segunda-feira, 16 de junho de 2008

Godfather...


É estranha esta dificuldade que tenho de não conseguir falar de coisas que gosto demais... Nas resenhas de livros e filmes que faço, estão filmes que eu gosto, que acho bons (alguns não), mas não há nenhum que faça parte de mim... Sabe-se lá porque isso acontece. Mas...hoje vou quebrar a regra! Ou não. Até porque isso aqui não será uma resenha...Está mais pra uma "história de amor"...=) Enfim.

Provavelmente todos aqueles que passarem por este blog conhecem a Trilogia Godfather. Talvez nem todos tenham assistido os três filmes. Ou assistiram há algum tempo e não se lembram. O fato é que todos saberão da existência de Don Corleone.
A primeira vez que assisti O Poderoso Chefão eu devia ter uns 10 anos. E foi logo minha segunda paixão (porque a 1° foi o São Paulo, aos 8...). Me lembro de ficar horas divagando sobre os personagens do filme, e outras tantas horas sonhando em fazer parte de uma família de mafiosos. Mais especificamente em ser mulher de um Corleone. Pois é minha gente... Enquanto a maioria das meninas nesta época sonhava em ser bailarina e casar com um dos caras do Menudo, eu queria mesmo é ser da Máfia... Ou você achou que essa minha personalidade perturbada é recente?! Quá.
Este pra mim não é apenas um filme (ou no caso três), é uma lição de vida... E é impressionante que cada vez que assisto (e já foram muitas e muitas vezes) (só depois que comprei o box em 2006 foram pelo menos umas 4) rio, choro,me emociono, fico puta, nas mesmas cenas....Como se o fato de já tê-las visto não tirasse sua magia...
Hoje resolvi ter uma overdose de Godfather, e assisti os três (não que eu não tenha trabalho a fazer...mas sabe aquela velha história de um pouco de ócio criativo, pois então...). Quase me ajoelhei na presença de Don Vito, bati palmas pra fortaleza que se tornou o Michael, e sorri em todas as vezes que o Vicenzo entrava em cena. Sem contar na morte final (ps: se você nunca viu o filme, o problema é seu! Porque eu vou falar do filme todo, inclusive do final!), em que eu me acabo de chorar, como se fosse minha família. Como seu eu estivesse perdendo minha filha, como se Mary representasse a morte de um sonho...

É incrível também que toda vez que assisto (principlamente a Parte III), me dá uma vontade enorme de ir pra Itália. Passear pelas minha origens. E me dá saudades da minha família... Aquele bando de carcamano reunido no almoço de domingo, em volta de uma travessa de macarrão...Saudades...

Ah!E eu cheguei à conclusão de que meu "tipo de beleza" é todo by Poderoso Chefão... Daria meu reino agora por um "De Niro ano 1975 sem arranhões" (e se vier com o moicano do Taxi Driver, o reino aumenta!), ou então um "Andy Garcia ano 1990 cheio de atitude"... Até um "Al Pacino ano 1975" é considerável...Enfim...Tirando o Johny Deep (qualquer ano e com qualquer arranhão!), os homens que considero os mais bonitos no mundo (e os quais eu pediria a mão em casamento, mesmo sendo avessa a esse tipo de tortura) são do Poderoso Chefão. Eu sei, eu sei...O que é que você tem a ver com isso né (especialmente se for homem)? Sorry guys... Ao menos vocês já sabem se têm chances ou não (hauahuahauha).

Uma das lições que aprendi nessa obra prima (além de que, se bobear, a gente acaba indo dormir com os peixes xD) é de que família não é aquela ligada pelo sangue, mas sim a que é ligada pelo respeito e pela confiança. Por isso que muitos de meus amigos são muito mais minha família ( e teriam a vida protegida se eu fosse mafiosa) do que muitos tios de 7° grau... Ah...Aprendi também que "aquele que depende de pessoas, depende de sombras", tudo bem que é uma frase de um dos inimigos do clã Corleone (Don Luchesi, GodFather III), mas achei uma frase sensata e real...

Enfim...Se você nunca assistiu ao Poderoso Chefão, faça-me o favor de assistir assim que possível! Afinal de contas, The Godfather sempre saber retribuir um favor...=) Capisce?!


3 comentários:

  1. Cara, eu sempre 'ouvi' vc falar desse bendito poderoso chefão, e nunca assisti, acredita?! Ma agora fiquei bem curiosa.. Na minha próxima carta, minha opinião sobre, belê?
    Bjão
    *

    Ps. Muitas das minhas paixões tb são as suas, então é bem provável que eu vá curtir mais essa..

    ResponderExcluir
  2. Eu assisti o Poderoso Chefão, mas não me lembro direito da história. Já levei uma bronca por isso essa semana.
    Não terminei de ler seu post. Vou ver se descolo o box com os filmes e daí volto pra terminar a leitura.
    No fim, o Poderoso Chefão acaba se tornando um desses filmes obrigatórios.

    ResponderExcluir
  3. O livro e o filme são sensacionais, estão no top 5 em minhas listas de livros e filmes do coracão.
    Eu tb gostaria de pertencer a máfia italiana, mas não como um mulher e sim como um bom soldado Corleone.

    Bjs lindona

    ResponderExcluir

Entre e fique à vontade!
'Bora prosear, porque esse blog também é seu.
Obrigada por sua visita, e por sua opinião.
Seu comentário será respondido aqui, nesse espacinho, assim que possível.
Um beijo procê!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...