quarta-feira, 27 de agosto de 2008

Cigarro, evangelizações e tolerância zero...

"Arte de Fumar
Desconfia dos que não fumam:
esses não têm vida interior, não tem sentimentos.
O cigarro é uma maneira sutil, e disfarçada de suspirar"
Mário Quintana

E essa é uma maneira minha de dizer que tenho o direito a minhas próprias escolhas. Inclusive a de fumar. Tenho me irritado deveras com toda essa "caça às bruxas" que tem sido feita com os fumantes. É cartaz, é propaganda (que, aliás, é coisa do demo!), é gente falando, é lei contra, é político querendo "banir fumante", é um circo...Do qual eu não quero ser a palhaça...
As pessoas devem entender que, como cidadã, eu tenho meus direitos (assim como não nego meus deveres). E um dos meus direitos mais queridos é o tal do "ir e vir". Não quero ser tratada como uma "criminosa", como uma "marginal". Eu sou apenas uma viciada. E o pior! Numa "droga" lícita, pela qual eu pago impostos absurdos!
O governo (e os antitabagistas doinferno!) alega que o custo com a saúde pública destinado aos fumantes é muito grande! Ora bolas! O imposto que eu pago cobre umas três vezes esse custo! E isso contando só o imposto do cigarro, porque se for falar do resto, como vi uma vez na internet, "Mãos ao alto!Isso é um imposto!".
Quantos são os argumentos dos não-fumantes evangelizadores...a)"Fumar polui o ar": você anda de carro? Seu carro polui muito mais o ar do que minha carteira de cigarro! b)"Odeio fumaça de cigarro":eu faço o máximo possível pra ser uma "fumante educada"...Não fumo perto das pessoas ou em ambientes fechados. Não "solto fumaça" na cara das pessoas na rua. E se formos partir pro "eu odeio", eu odeio evangelização, seja ela de qual tipo for. Odeio poluição sonora. c)"Você está fazendo mal pra sua saúde": pois bem, é a MINHA saúde!E dela cuido (ou não) eu! Porque não vão fazer campanha contra o consumo de gordura?! Isso também faz mal pra saúde; é capaz de matar de infarto anos-luz mais rápido que o cigarro. d)"Você vai morrer cedo": e quem me garante que você não?!
É claro que a maioria destes "contrargumentos" são tolerância zero, mas não consigo imaginar outro modo de reagir quando as pessoas atacam a minha pessoa. "Eu falo isso porque quero o seu bem!". QUÁ! Se você quer o meu "bem" mental, então não fale...
Não faço apologia ao cigarro. Assim como procuro não fazer apologia a nada...Apenas defendo o meu direito de expressão. E minhas escolhas são uma forma de eu me reinventar. Não nego que já quis parar de fumar. Que já tentei e não consegui. "Ah!Mas você não teve força de vontade!" Força de vontade é a putaqueopariu! Além do vício químico (que te faz ter crises de abstinência, que não desejo pra ninguém! A não ser, talvez, pra quem diz que "só falta força de vontade!"), existe toda a construção de vida. Você já se imaginou se alguém dissesse pra você: "A partir de hoje você não anda mais de carro" (supondo que você faça isso todo dia, claro)?!E aí mermão?! Você ia ter que se destituir de parte de você; de hábitos; de hábitos ligados aos hábitos. Reinventar a você mesmo.
Isso também teria que me acontecer se eu parasse de fumar... Teria que me reinventar...E quer saber?!, eu não estou a fim de me reinventar agora. E aqui eu sei que virão milhares e nilhares de "argumentos evangelizadores". Façamos assim, eu fico com meu cigarro, e você com sua muleta escolhida...Afinal de contas, todos temos nossas "muletas", nossas "válvulas de escape"... E como sempre desejamos nos individuar, não generalizemos... O velho e bom "cada um com seu cada qual" é sempre bem vindo...

Agora se me dão licença...Vou ali fumar um cigarro e já volto =)


Robin Hood e desejos...

Era uma vez uma menina que não baixava nada da internet. Preferia o cd, o dvd, tudo ali, materializado em suas mãozinhas (nas quais não cabia o mundo). Eis que ela se transformou; deu lugar a uma menina que adora procurar raridades (novidades) na internet, e não se incomoda mais em baixar o seriado favorito que ainda não chegou no Brasil. Eu sou totalmente contra a pirataria. Aquela que burla as leis; que não paga imposto; que é o tal emprego com "jeitinho brasileiro". Essa pirataria pra mim não tem o glamour dos velhos piratas (e nem o charme do Johnny Deep). Já o download da internet eu vejo como um típico Robin Hood, que compartilha, que divide... É claro que o download na internet tem consequências na indústria da música e do cinema; mas quem gosta mesmo, jamais vai deixar de querer o "desejo materializado". E na guerra entre piratas e "robinhoods", eu fico com aquele que, mesmo com a fama de ladrão, queria mesmo é se divertir e divertir o próximo...

Post para o Tudo de Blog.

sexta-feira, 1 de agosto de 2008

Um dia feliz...


Contrariando o tal do JotaQuest (que, por sinal, eu DE-TES-TO), um dia feliz não tem sido muito raro pelas bandas da minha vida...Desde o dia em que coloquei meus pezinhos no calor de CampomatoGrande, até hoje, a felicidade só tem aumentado; e espero que, ao mesnos desta vez, mestre Vinícius esteja errado, e que a minha felicidade não tenha fim...
Hoje, ao estar no meio de pessoas divertidíssimas discutindo História em Quadrinhos como se fosse a coisa mais importante do mundo (e é! ao menos no nosso mundo!), e de perceber o quanto tenho a agradecer (o que me lembra meu "discurso" de não mais reclamar da vida!), não pude tirar o sorriso do rosto... Em muitos momentos desta vidademeudeus achei que não iria chegar o dia em que eu estaria fazendo o que gosto, perto de pessoas que gosto e ganhando dinheiro pra isso...Pois é...E não é que esse dia chegou?! Estou estudando o que gosto, cercada de pessoas incríveis, que a cada dia que passa me surpreendem mais, e sem ter a necessidade de me matar de trabalhar...Não que eu não gostasse do tempo em que dava aula, e que, também, estava rodeada de pessoas incríveis...Essas pessoas ainda me acompanham, mesmo que na saudade...
Enfim...Essa semana foi linda (como diria Caetano, ou não), e sinto que ainda há muitas e melhores por vir... Lembro de um professor de Física que tive que sempre dizia que quando queremos uma coisa o universo conspira a nosso favor...É claro que não é tudo tão simples, como "pregam" os livros de auto-ajuda ( que falo, aliás, sem conhecimento de causa, já que nunca li um inteiro)...Não é só querer, e esperar na fila do "fast-dream"...Mas também não gosto do cinismo daqueles que acreditam que está tudo perdido e ficam espalhando sua cretinice de achar que só sua vida é difícil por aí...Talvez eu já tenha tido esses momentos (de cínica e cretina), mas resolvi que era muito cansativo viver me arrastando, com aquela cara de "ó céus, ó vida"...Assim como acho cansativo viver como Pollyana...O equilíbrio é sempre a melhor atitude...Afinal, a beleza é feita de harmonia...
Não estou rindo para o mundo, mas estou aqui, com esse sorriso de satisfação que teima em não me deixar... No fim das contas, como muito bem escreveu o velho e querido Machado (que há 100 anos nos deixou na saudade), "Vida é luta! Vida sem luta é um mar morto no meio do organismo universal" (in: Memórias Póstumas de Brás Cubas). E é assim que há muito venho encarando a vida, como uma luta sem fim... Contra a maldade do próximo, contra a tristeza nossa, contra a vontade de desistir de lutar... Prefiro morrer como aqueles 300 de Esparta (Se você não viu o filme e nem leu os quadrinhos vá ver, pelamordedeus!), que mesmo contra todo o exército do mundo, morreram com o orgulho que só é inerente àquele que luta por si...
Enfim...Se você faz parte dos cretinos de que falei, o problema é seu! Você pode escolher entre aceitar aquilo que você mesmo fez (porque, no final, a vida é feita de escolhas, nossas escolhas, diga-se de passagem) ou fugir de si mesmo(a). Mas, como diria Virginia Woolf (sábia demente), "não se pode ter paz fugindo da vida"...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...