sábado, 25 de abril de 2009

Peixe grande [Tim Burton] e libertação...

Acabei de assistir Peixe Grande, um filme do brilhante Tim Burton. E, em meio as lágrimas que ainda não secaram em meus olhos [afinal de contas, meninas más também choram, oras], devo confessar que esse é o filme mais bonito e inspirador que o Burton ousou fazer. O roteiro, a caracterização, os atores, a trilha sonora, todos nos convidam a deixar um pouco de nosso diaadia rotineiro e cinza de lado e olharmos para a tela com os olhos coloridos da ilusão.
Não há como falar sobre a história sem lhe tirar os sorrisos da descoberta. E quantas descobertas a cada fotograma. Quantos sorrisos a cada aventura. Quanto amor a cada uma das dafodills amarelas no jardim. Quanta vontade de correr pra vida, e abrir os braços pra novas histórias.
Durante o filme deixei meu lado racional offline, e fui apenas sentindo... Cada cor, cada palavra, cada folha caída, cada símbolo escondido, cada sentimento guardado. E no final, como se todos eles se reencontrassem numa festiva reunião, choveu sobre mim a tempestade do filme todo. E fui vertendo lágrimas mornas, não porque o filme seja triste, pelo contrário, ele celebra a alegria da vida. Talvez umas lágrimas fossem algumas de minhas histórias que acabei deixando empoeiradas no porão do passado. Talvez algumas lágrimas fossem alguns retalhos meus que esqueci guardados na velha caixa de costura da vida...
Há muito eu sabia da existência do filme. E toda vez que ia à locadora flertava com ele. Sabe quando você olha pra um filme, ele te dá aquela piscadinha, mas você ainda não tem certeza se o quer levar pra passear? Era isso que sempre acontecia. Mas parece que hoje foi meu dia de levar o Peixe Grande pra um passeio dentro de mim, dentro de minhas águas. E se eu fosse você, também o levaria. Mas não tente prendê-lo a expectativas demais, afinal de contas "the biggest fish on the river only gets that way for never been caught"...
E talvez assim também sejam nossas melhores histórias, nossos melhores momentos, nossos melhores sorrisos, nossas mais queridas palavras, nossas mais significativas lágrimas. Eles o são assim por não terem sido presos, por os termos deixados libertos em nossa vida, dando a eles a chave para voltarem quando quisessem, e ficarem, se assim lhes parecesse melhor.
Muitas vezes é necessário apenas estar aberto pra novas possibilidades. Sem tantos julgamentos. Sem tanta racionalidade. Sem tantas paredes que nos escondam. Sem tantos sons que abafem nossa própria voz. Sem medo de contarmos a nós mesmos nossa própria história sem parecermos bobos. Sem receio de reconhecermos velhos medos e antigas esperanças no espelho.
Afinal de contas, somos ou não somos um belo de um peixe grande?!

Companhia musical: O mundo é assim - Velha Guarda da Portela ["O mundo passa por mim todos os dias, enquanto eu passo pelo mundo uma vez..."]

[Bonito, muito, muito obrigada pela preciosa dica. Essa valeu um ano de abraços!]

5 comentários:

  1. Assim é se assim nos parece ser.

    Não sei de onde tirei essa frase agora. Parece meio pronta não? Whatever...

    Enfim, descobertas são sempre necessárias e bem-vindas. Se forem através de um filme melhor ainda!

    Ou não?

    Beijô grandeprocê!

    ResponderExcluir
  2. Gosto da facilidade e fluência com que vc escreve.
    Vou voltar para ler tudo com mais calma, gostei daqui.
    Maurizio

    ResponderExcluir
  3. "Sem tantos julgamentos. Sem tanta racionalidade" tow contigo!!
    beijO chuchu

    ResponderExcluir
  4. OLÁ
    TEM UM PREMIO PRA VC NO MEU BLOG,
    BEIJO

    ResponderExcluir
  5. Oi, Patrícia.
    "Peixe Grande". Anotada sua dica. Fiquei agora com vontade de assistir. Não, pode deixar que não criarei expectativas... ;)

    Ah! Claro que vou voltar no seu blog! Cá estou, não? Minhas leituras por aqui foram gostosas mesmo. Acredite!
    Fico feliz que tenha gostado das bandas de lá (do Bicha) também. Volte sempre!

    :)

    Beijos

    ResponderExcluir

Entre e fique à vontade!
'Bora prosear, porque esse blog também é seu.
Obrigada por sua visita, e por sua opinião.
Seu comentário será respondido aqui, nesse espacinho, assim que possível.
Um beijo procê!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...