quinta-feira, 21 de maio de 2009

É o tempo...

Eu já falei por aqui que odeio médicos! Geralmente a gente vai lá, tranquilo ['tadinho...Tão triste sem o trema...], e sai com uma virose. Porque nenhuma doença mais é chamada pelo nome, nessa vida. Agora é tudo virose. Depois dos remédios genéricos, também temos as doenças genéricas... Mas, depois daquele tempo todo doente, resolvi que ia dar uma passadinha no posto de saúde. Só pra dar uma checada [e também porque minha mãe não ia sair do meu pé enquanto eu não fosse! E mesmo morando longe, e podendo mentir pra dona Maria que tinha ido, é feio mentir pra mãe! Mesmo em minha idade...] Marquei uma consulta, e é claro que só tinha vaga pra dali uma semana!
Chegou o dia da consulta. Pra minha surpresa, não esperei muito tempo, e logo meu nome foi gritado pela dona médica. Uma oriental [loira!] rápida e nervosa. Entrei na saleta, dei boa tarde, perguntei se ela estava bem, e a mulher nem se dignou a me olhar nos olhos. Perguntou qual era meu problema. Eu lhe contei a respeito da gripe, que tinha constantes dores de cabeça, que estava me sentindo cansada por demais [fato extremamente fora do comum, já que não faço porra nenhuma que envolva esforço físico. Exceto, é claro, minhas atividades de amélia]. Ela mediu minha pressão. Colocou o estetoscópio em meu pulmão, me mandou respirar fundo. Deu uma passada de olho em meus olhos. E disse: "Você está ótima! Sua pressão está normal. Seu pulmão está ótimo! [Velho! Eu sou fumante há 9 anos! E meu pulmão está em perfeito estado! O coitado deve ser feito do mesmo "material" do rabo da lagartixa! Deu algum problema, regenera, e 'tá novo!] Você está coradinha [Quem já me viu de perto sabe que de corada eu não tenho é nada! Sou praticamente um fantasma de tão branca!] e saudável". Depois do susto inicial, perguntei a respeito das dores de garganta eventuais, do nariz trancado e das dores de cabeça. Ela, sem olhar pra mim, enquanto surrava o teclado [porque aquilo, em nenhuma hipótese, pode ser chamado de digitação], me disse que era o tempo. - Mas, dona médica... - Não se preocupe! É o tempo! - Mas eu não preciso de nenhum remédio? Nenhum exame? - Não! Isso é só por causa do tempo. -Mas a senhora não acha que seria bom se eu fizesse um exame de sangue, ou uma radiografia? - Se você insiste, vou te dar a guia e você marca lá na frente.
Saí do consultório atônita! Não sabia que os médicos haviam adquirido poderes de advinhação!!! Como assim a malacabada me manda pra casa sem nenhum diagnóstico descente? Ah! É o tempo! É o tempo o cacete!!! Eu passei mais de um mês com a saúde fodida, e a estrupícia tem a pachorra de me dizer que é o tempo?! Além de tudo, quando fui marcar os exames, a dona secretária me disse que meu nome ficaria na fila de espera. Quando perguntei qual o tempo aproximado de espera, ela disse Mais ou menos 2 meses. Putaqueopariu bicho!!! Esperar dois meses por um diabo de uma radiografia?! E se fosse sério?! Eu perguntei o que aconteceria se eu morresse e não pudesse comparecer. E ela me repondeu que eu deveria mandar alguém avisar pra que fosse cancelado o exame, caso contrário meu cadastro seria bloqueado. Ora bolas!!!
É por essas, e tantas outras, que pretendo não colocar meus pés num posto de saúde tão cedo! Acho um descaso absurdo! A infraestrutura deixa a desejar. Os funcionários são mal qualificados [a moça que me atendeu no balcão mal sabia mexer no programa do computador! Além de ser leeeeerda...]. Os médicos sempre reclamam que ganham mal, e por isso atendem todo mundo correndo. E o que me dá mais raiva é pensar na quantidade de pessoas que dependem do serviço de saúde pública. Imaginar quantas pessoas, nesse exato minuto, estão morrendo por falta de atendimento, ou pela greve de funcionários. Eu quero é saber pra onde vão os impostos que pagamos? Proraioqueoparta, só se for!!!
Eu agradeço aos deuses por ter uma saúde quase de ferro, apesar de toda essa vida desregrada que levo [que na verdade, está mudando, mas isso é assunto pra outro post]. Porque se tivesse que depender do SUS, já teria morrido, como tantos outros cidadãos... E o que mais me deixa triste é saber que isso não mudará tão cedo, se é que um dia irá mudar! O jeito é tomar vergonha na cara e fazer um plano de saúde. Ou então acender uma vela pra cada santo pra não ficar doente. Porque senão, vou ter que ir ao médico pra ouvir ele dizer que meu problema é o tempo. É claro que meu problema é o tempo!!! O tempo que gasto dentro de uma porra de um posto de saúde! O tempo que espero nas filas pra marcar uma consulta pra dali a um mês. O tempo que passo tentando entender porque esse país é uma esbórnia...

E vocês, já tiveram experiências ruins com o SUS também? Ou têm um plano de saúde descente e nunca precisaram passar por isso?

Companhia musical: Construção [álbum] - Chico Buarque

6 comentários:

  1. É uma situação bem constrangedora. Eu não gosto de ir no médico. E quando tem que encarar uma fila eu me estresso. Ainda tem os priveligiados que passam na frente da gente, aí sim que aumenta a raiva.
    Gostei de seu texto!

    Bjim*

    ResponderExcluir
  2. Minha vida toda eu fui obrigado a ter plano de saúde...
    sempre fui muito influenciável(uhuh) por todas esses vírus e bactérias que estão por aí!
    Meningite, gastroenterite, gastrite, pneumonia(s), traquiobronquite, esofagite, 120 laringites, faringites e todo o resto!
    sim...eu sou um catálogo!h uhuahua..
    Abençoado seja o plano de saúde...
    se o país tivesse um sistema de saúde decente..nem ia ser necessário!
    Espero que você melhore de vez...
    Beijo, se cuide e cuidado com o tempo! =)

    ResponderExcluir
  3. Oi!!!
    Chico Buarque eu tenho... :D

    Mas, então... felizmente até hoje não precisei de usar o SUS, mas isso não me faz ficar insensível para o que acontece na rede pública de saúde. Só se eu fosse uma Alice no país das maravilhas, né? Imagino sua revolta, principalmente quando a gente faz as contas do que se paga de imposto no Brasil. É um AB-SUR-DO!!!!

    Talvez o serviço melhore um pouquinho a longo prazo (?) conforme nós, enquanto sociedade, tomamos consciência e votemos melhor. Até lá, parece que a melhor solução é mesmo adquirir um plano privado, ou ainda a gente ter muito cuidado com nossa saúde para precisar o menos possível dos senhores médicos da rede pública... humpf! 

    E por falar em ter cuidado com a saúde, ontem fiz uma bela caminhada. Hoje estou quebrada por causa disso. É nisso que dá ser sedentária! Mas estou disposta a reverter esse quadro. Só vou pegar leve na proxima ida, porque tudo deve ser com calma, né? Um pouquinho de cada vez, devagar e sempre... ;)

    ResponderExcluir
  4. Eu odeio médicos! Odeio remédios, odeio vacinas, odeio tudo que precise que alguém me mande usar. E o motivo principal é esse ae q vc escreveu. Quem "manda" usar, não faz idéia do trabalho porco que faz. A culpa é só deles? De jeito nenhum. É da população tbm, que deixa se tratar dessa forma. Uma situação assim deveria ter sido motivo pra reclamações e atitudes. Pq o povo não se revolta por ser tratado como bicho? Vai ver q é pq gosta de ser tratado como tal.
    Qualquer dia posto um fato q me aconteceu num ônibus uma vez.
    Bjos.

    ResponderExcluir
  5. ahahaha não tem como não rir da maneira cômica que escreve..se vc entra no consultório da japa e abre essa tua santa boca como faz aqui ahahahah ela só vai achar que vc está mesmo ótima...Menina, plano de saúde é fundamental; perdi o meu junto com a separação...assim, as poucas vezes que fiz uso do serviço público daqui, saí correndo..dia 6 morri com 480 reais entre médico e consulta e o pior, o cretino nem me deu o resultado dos exames de ultrassom que fez na hora! ou seja, me obrigará a voltar lá novamente... Neguinha, tu num tem nada...tá corada, pulmões limpos, garaganta despoluida...quer virar hipocondríaca?
    Vai passear, namorar, beijar muiiiiiiiiii to que passa!
    bjs

    ResponderExcluir
  6. Minha irmã foi em um hospital aqui na minha cidade, quase morrendo, e liberaram ela. No ourto dia ela teve um piripaque e resolveram intenar ela num quaro podre de hospital publico, dividindo espaço com ratos , baratas e outras pragas. depois de 2 dias liberaram ela e no outro dia ela quase teve uma parada cardiorespiratória e descobriram que ela tinha pneumonia, depois de quase matarem ela com soro errado na carne e não na veia.

    ResponderExcluir

Entre e fique à vontade!
'Bora prosear, porque esse blog também é seu.
Obrigada por sua visita, e por sua opinião.
Seu comentário será respondido aqui, nesse espacinho, assim que possível.
Um beijo procê!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...