sexta-feira, 1 de maio de 2009

"-Por que matou aquelas pessoas? - Porque estavam vivas!" [André Dahmer]

Neste momento me sinto uma completa idiota. Depois de ter dormido singelas 3 horas, porque minha garganta resolveu que estava com insônia e que ia me manter acordada para lhe fazer companhia. Depois de ter passado a tarde no estágio [que eu amo, for the record] tossindo tanto quanto um Fiat147 pra dar partida. Depois de ter pago meu aluguel em dia. E de ter pago 4 contos por uma carteira de Marlboro. Agora, sentada em frente de meu computador, cujos 50% do preço paguei em impostos. Depois de tudo isso, me sinto uma total e completa idiota.
No caminho de casa pro estágio, que normalmente leva 25 minutos, parei de contar o número de manos/moradores de rua/bandidos quando cheguei nos 30. Velho! Mais de um ser do esgoto por minuto! E enquanto ia contando, ia pensando que se eu fosse um pouco mais esquizofrênica e tivesse qualquer pistola automática que fizesse um estrago bem feitinho, as ruas estariam bem mais limpinhas... Eu já tenho meu apartamento com direito a jacuzzi quitadinho no inferno, by the way. Afinal de contas, se pra ir pro céu é necessário que eu não me revolte com essa filhadaputagem toda, ou que eu me comporte como uma cordeirinha, eu prefiro continuar a ser a ovelha negra com uma boa vista no inferno.
Outra coisa que me deixa putíssima são esses flanelinhas/guardadores de carro. Velho! Onde já se viu ter que pagar um peão pra não ter seu carro roubado?! [Já não chega ter que pagar seguro?!] A rua é pública, porra! Daí vem um caboclo e acha que pode ganhar dinheiro ameaçando as pessoas. Quer dizer, acha não, consegue! E não me venha com o "ah, mas ele 'tá trabalhando!". Trabalhando o cacete! Se o cara quer trabalhar, que vá carpir quintal, uai! E eu não aceito essa balela de blábláblápessoas menos favorecidas pelo sistema capitalistablábláblá. Isso é desculpa de gente que não faz nada pra mudar a própria vida, ou de estudante de ciências sociais. O sistema não tem culpa de nada, oras! O coitado 'tá ali, sossegado no canto dele há mais de século [Não mexam com o Capitalismo porque ele é meu amigo! E seu também uai! Ou você ganhou esse seu computador das associações comunistas de sua cidade?!].
Hoje, enquanto estava gentilmente sendo cotovelada no ônibus no caminho de volta pra casa, vi um desses bandidinhos disfarçados pendurado na janela de um carro, com um canivete na mão, do tipo "me passa a grana ou te dou uma cicatriz de brinde". Olha, me desculpem aqueles que pensam "Ah!Isso é o Brasil, não adiante reclamar, é assim mesmo". Pra mim não é assim mesmo não, minha gente!Não importa quantas vezes eu me depare com situações como essa! Eu vou continuar reclamando e fazendo o que posso pra não me acomodar. Claro que não vou sair por aí fazendo panelaço, que, convenhamos, é suuuper lastweek. Mas também não vou conseguir achar que toda essa patifaria é normal ou "vontade divina"! Ora bolas!
Ah que saudades que eu tenho da República Velha, do Higienismo, da Eugenia querida, que os anos não trazem mais... Tudo bem que os caras pesaram bastante a mão naquela época [antes que alguém, mais uma vez, me acuse de desalmada] mas com uns ajustezinhos aqui e acolá, ia cair como uma luva de pelica nessa nossa terra...
Veja só uma solução prática: pegue uns hectares de terra destinados à Reforma Agrária [que de reforma não tem nadinha!], arrume vários corotinhos de pinga e em cada um coloque um boanoitecinderela. Distribua para os seres da rua. Espere os manos capotarem e os leve para a terra. Dê material de construção, de agricultura e ferramentas para que eles possam se virar para comer e morar. E nada de deixar guardinhas corruptíveis na segurança. É só botar uma puta cerca elétrica, daquelas que se o ser respirar perto já fica tostadíssimo, que já tá bom. Pronto! Não matou ninguém. Não desrespeitou os tais dos direitos humanos [embora eu custe a acreditar que uma criatura daquela seja humana]. E ainda deu lugar pros seres morarem e modos de produção pra subsistência. [E olha que eu ainda estou tentando dar uma solução ortodoxa, hein! Se pudesse, fazia uma fogueira de São João e jogava todos os estrupícios nela! E incluiria aqueles malditos hippies sujos também!]
Depois disso a gente já pode até andar mais tranquilinho na rua, sem aparecer um vagabundo para pedir/exigir cigarro, ou então um "ô dona, me arruma uma moeda". Mas, infelizmente, ainda não estaremos livres de, a qualquer momento, aparecer um político outofnowhere gritando "Mãos ao alto! Isso é um imposto!". Bons eram os tempos em que justiça era bem mais que um substantivo feminino abstrato...
**************************
E por falar nas filhadaputagens desse paísdemeudeus, chamo a atenção pra um problema que está acontendo com uma blogueira vizinha. Nessa vida a gente tem que ser o quão solidária puder, mesmo que a solidariedade seja virtual. A Yvone, do Casas Possíveis, que é um blog bem bacana [e que conheci através do Arrumadíssimo], está passando por um problema e tanto com as empresas de telefonia [que de agora em diante chamarei de ET] [E na verdade nem tive a intenção de fazer trocadilho infame. Só pra encurtar o nome do trem mesmo!]. É claro que essa não é a primeira e nem vai ser a última vez que alguém é lesado por uma ET, mas acho que já está na hora de dar um basta nessa porra toda! Eu NUNCA vi alguém totalmente satisfeito com o serviço ou com o atendimento de qualquer que seja a ET. Já cansei de contar as horas que passei com a minha orelha grudada no telefone quando era cliente de uma delas [aquela do logo verdinho]. Ô povinho sem qualidade! Nunca resolvem nada. E toca passar de ramal pra ramal. Velho! Prefiro ter um filho viado do que um filho atendente de telemarketing de ET! [Ps: antes que alguém entenda mal, a referência a viado não está, de forma alguma, ligada a preferência sexual de outrem. Mas antes ao personagem do Seu Lili] E eles ainda juram que podem nos tratar com arrogância e falta de educação! Ah se eu pudesse! Dava uma de Natural Born Killers e não sobrava um maldito headset pra contar história! Será que essas criaturas não se dão conta de que eles são consumidores também? Ou será que eles querem descontar a vida miserável que levam trabalhando pra essas empresas, em nós, que não temos nada a ver com a paçoca?!
Aposto que todo mundo que está lendo este post já teve um problema parecido. E é por isso que aproveitei o post da revolta pra lembrar que as injustiças não são cometidas apenas com os "pobrezinhos" que recebem bolsa família e afins. Mas também são cometidas contra nós, consumidores e pagadores de impostos [e de promessas!]. E então, você vai continuar rezando a ladainha de que a culpa é do sistema? Ou vai acreditar, de uma vez por todas, que já está na hora de subirmos na tamanca?!

Você não concorda com o que eu disse? Tem outra alternativa? Acha que a dona desse blog deveria ser internada em uma rehab? Acha que a boca da blogueira que vos fala anda sujinha por demais? Fiquem à vontade pra destilar suas maldades nos comentários!

Companhia musical: Losing my religion - REM

5 comentários:

  1. Eu nunca fui muito fã de discutir esse assunto, pq achava que era a única q pensava da forma como eu pensava, mas acabei de ver que sim, existe uma outra pessoa que pensa igual a mim!!! Tá, não totalmente igual, mas muito parecido!!! Cansei de desistir de discutir com as pessoas que não tem dessa de "a vida fez o menino ser assim"... Se eu começasse a agir de acordo com tudo que a vida me traz, sem lutar pelos meus objetivos e passar pelos obstáculo, tava aí matando pessoas, sério! Ainda mais com a carga de stress e revolta que eu tenho... acho que sim, há um problema no sistema, mas se a população se acomoda a isso, vamos viver assim até o mundo acabar de vez!! Quando saio na rua acho que umas 10 pessoas pedem esmola. Tipo assim, eu tô ralando pracaraleo pra estudar e ter um emprego bacana e vou gastar tudo na rua dando esmola? Fora que aki em BH tem vários casos de gente que fica pedindo esmola na rua pq sabe que é mais fácil e tira uma grana boa, sabe? Casos verdadeiros!!! Sim, eu sei, fui abençoada por ser de classe média... NÃOOO!! Não fui abençoada cacetiu nenhum!!! Meu pai saiu da roça, estudou feito um condenado, fez das tripas coração pra passar em medicina, enfrentou problemas, falta de grana e doenças pra dar essa vida que eu tenho hoje, e eu vou lutar igual pra dar aos meus filhos!!! Ah, fico tão revoltada. Vou até parar por aqui, porque se tratando desse assunto, eu falo muito!!! kkakakakakakaka
    Caraca, telemarkenting, *#$@%!!!! Odeio quando me atraso por culpa disso.. =P
    Adorei o post!!! Deu pra perceber né??
    bjusss

    ResponderExcluir
  2. meldews. acabei de ler o post de uma serial killer UHASUHAUHUSHAUSHASUHA acabei de fazer um post sobre isso (: conformismo de merda que está em todos nos. afinal, é facil se acomodar. e o que mais me espanta é que existem pessoas que nao acordam NUNCA '-'

    ResponderExcluir
  3. Oi, Patrícia!
    Onde é que eu assino embaixo, hein? :o

    Tô contigo e não abro. Tudo bem, ri sozinha aqui imaginando as cenas que você ia descrevendo (na tua solução para essas mazelas aí)...kkkk... tintas um pouco fortes. Mas só um pouqinho. ;)
    Entendi tudinho, toda a sua revolta, que é minha também. :(

    Massa que você tenha se solidarizado com o problema da Yvone. Também coloquei a boca no trombone e acho que é assim que tem que ser. Para alguma coisa nossos blogs devem servir, pelo menos fazer barulho e gerar alguma repercussão... ah, se todos fizesse isso!!! Ai, ai...

    Mulher, mas um pano bonito para decorar a parede atrás da cama também fica super charmoso. Acho que já devo ter visto algo mais ou menos assim web afora. É isso o que você quer? Colocar um pano para fazer as vezes de uma obra de arte? Já ouvi falar em outro tipo de peça nesse sentido, chamado panô (com circunflexo no “o”). Você já tinha ouvido falar? Parece uma alternativa bonita e “descolada”. Dá uma olhada nesse link para você ter noção do que seja, caso não conheça:

    http://brincandocasinha.blogspot.com/2009/04/missao-esconder-o-quadro-de-disjuntores.html

    Beijos!!!!

    ResponderExcluir
  4. Como eu costumo dizer "Pra salvar o mundo, extermine a humanidade".
    Desculpa o sumiço, não pretendo repetir. Adoro seus posts ^^
    Bjo

    ResponderExcluir
  5. "se pra ir pro céu é necessário que eu não me revolte com essa filhadaputagem toda, ou que eu me comporte como uma cordeirinha, eu prefiro continuar a ser a ovelha negra com uma boa vista no inferno." nossa que é isso chuchu.pra ir pro ceu tem nada disso nao..boto minha mão no fogo!!kkk
    mas de certo modo eu tow contigo!!kkk
    beijO chuchu

    ResponderExcluir

Entre e fique à vontade!
'Bora prosear, porque esse blog também é seu.
Obrigada por sua visita, e por sua opinião.
Seu comentário será respondido aqui, nesse espacinho, assim que possível.
Um beijo procê!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...