segunda-feira, 26 de outubro de 2009

Sobre o tempo e presentes!

Companhia Musical
Que pena - Jorge Ben Jor
Tenha dó - Los Hermanos
Ladeira - Orquestra Contemporânea de Olinda
Meu carnaval - Filho dos Livres
Fita amarela - Orquestra Imperial

Companhia Literária
"É preciso ter força para rir, relaxar e ser leve. A tragédia é ridícula" (Frida Kahlo)

Estava aqui, tentando fazer com que minha agenda de compromissos não me estrangulasse, quando percebi que meu último post foi há uma semana. UMA SEMANA! Mas o quê diabos eu fiz em uma semana que não tive tempo pra postar um texto sequer?! Será que caí em um buraco negro? Será que fui raptada e não lembro? Será que...

Não... A única explicação é a de que eu não consigo mais gerenciar meu tempo. O estrupício se tornou areia que me escorre por entre os dedos sem que eu consiga  segurá-lo. E me resta apenas a terrível sensação de dever descumprido...

Fico me perguntando o que seria de mim se tivesse marido e filhos... Vejo tantas mulheres que conseguem trabalhar, cuidar de seus filhos, estar ao lado do maridão, cuidar da casa, cuidar de si mesma.... Ufa! Só de pensar já cansei!

E eu? Ah, eu mal consigo cuidar do Mestrado. E pra falar a verdade, há muito que não sei o que é cuidar de mim...


Tenho cá pra mim que, quando era professora em dois períodos, produtora cultural nos fins de semana, bêbada e jogadora de sinuca semi-profissional, e morava com meus pais, conseguia fazer meu tempo render mais. Como se existisse alguma lei nessa vida que estabelecesse que quanto mais coisas você faz, mais tempo lhe é dado de brinde.

Mas, péra lá! Todo mundo tem as mesmas 24 horas por dia. Os mesmos 7 dias por semana. E porque há aqueles que conseguem, como um cronômetro, dar conta de todos os seus segundos, enquanto há outros [como a estrupícia que vos fala] que, quando piscam, perdem uma semana?!

Infortunamente, essa resposta eu não tenho... Mas tenho algumas pistas. Uma delas é esse post delicioso da Claudinha, do Feito a mão. A bonita é uma das "mulheres maravilhas" que conheço, e, com sua extrema bondade, fez um post cheio de dicas de como aproveitar o tempo. Confere AQUI, ó! Prometo que não vai ser perda de tempo...

A outra pista? Bom... Eu percebi que o fato de trabalhar em casa, afinal de contas sou estudante em tempo integral, me toma um tempo absurdo! Por quê? Porque as pessoas acreditam que, por você não ter horários "empresariais", elas podem ir, vir e ficar quando bem entenderem. E a culpa é delas? NÃO! A culpa é sua, por não colocar limites de tempo. Por não dizer "Olha, eu adoro conversar com você, mas agora não posso". Por não colocar uma placa na porta escrito "Agora estou ocupada, quando puder te chamo".

Imagine que você está sentado na cadeira do seu computador, escrevendo um artigo, com a porta aberta. Imagine que você mora no térreo, e que a vizinha do lado tenha se afeiçoado a você [a recíproca é verdadeira, que fique claro]. Imagine que todas as vezes que ela passa pela sua porta, ela queira conversar. E lá se vão 15, 20 minutos. Não, ela não faz por mal. O problema é que a maioria das pessoas ainda não têm a cultura do "home office". Elas não assimilam que você está trabalhando em casa. Elas acham que você pode repor esse tempo depois, e que quinze minutinhos não são nada.

Bom, 15 minutos é o tempo que levei pra escrever esse texto até aqui. 15 minutos já é um quarto da minha caminhada diária [Te contei que voltei a caminhar? Não?! Conto em outro post, tá?]. 15 minutos é o tempo que uso pra lavar a louça do almoço. Ou então pra ir até a quitanda comprar frutas e verduras.

Tanta coisa se faz em 15 minutos! Mas, pelo simples fato de não saber dizer não, todos os dias perco vários 15 minutos conversando com todos os vizinhos. Tinha uma colega que não fazia amizade com vizinhos nem por um milagre. Ela dizia que não valia a pena, era perda de tempo. Nunca entendi esse raciocínio, até porque eu sou a simpatiquinha da estrela. Sempre dou bom dia, paro pra escutar sobre a vida, sobre o tempo. E o meu tempo? Ah, o meu tempo deixo em segundo plano...

Mas chega de falar do Sr. Tempo e da falta dele.  'Bora aproveitar o tempo que tenho pra me dedicar a você, com quem gosto tanto de prosear, e com quem nunca perco tempo. Na verdade, ganho muito, muito mais do que tempo. Ganho sorrisos, histórias, sonhos, presentes.

E por falar em presentes... Não sei se por esse ter sido o mês do meu aniversário, mas estou cheinha de presentes. Selinhos e mais selinhos dados por pessoas queridas que se lembraram de mim com carinho.

Já disse e repito: ADORO ganhar selinhos. Pra mim, eles são como um abraço. Me fazem sentir lembrada e querida... E nada mais justo que compartilhar essa minha alegria com você, não é?

Então 'bora lá?

Antes dos selinhos, quero compartilhar com você uma delícia de presente que ganhei de uma pessoa por quem tenho um apreço e uma admiração muito grandes. A Verônica Cobas, do Criative-se, ao participar da minha promoção de aniversário, não só listou os motivos que a fazem sorrir, como também me deu mais um motivo pra sorrir. Por quê? Porque ela fez isso em acróstico! Lembra, da época da escola, em que fazíamos aqueles acrósticos tão criativos? Pois então, foi o que a Vê fez pra mim. E com a permissão dela, compartilho agora com você... 'Brigadão, Vê!

Ver o sorriso dos meus filhos
Ir à praia num lindo dia de sol
Negar um trabalho pelo prazer de uma viagem de férias
Tirar o sapato assim que chego em casa
Esperar a noite cair numa noite quente do horário de verão

Entrar no estacionamento cheio e encontrar um carro saindo na mesma hora

Sexta-feira depois das seis da tarde
Entrar de cabeça e coração em um grande sonho
Trazer de volta para nossa vida alguém que se afastou
Eliminar da alma e do coração mágoas antigas e dispensáveis

Rua deserta de carros e repleta de gente
Assistir uma vitória do Flamengo na TV ou no Maracanã
Zumbido sonoro da cigarra anunciando o sol do dia seguinte
O abraço gostoso e quente de quem se ama
Espiar a luz de um novo dia entrando sorrateira pela janela
Sábado à noite sem hora para voltar

Paixão sempre. Novas ou antigas
Amor sempre. Novos ou antigos
Razão  sempre. Com ou sem razão
Amigos por perto e dentro do coração

Sorrir sem motivo aparente
Ouvir o som da mais linda canção
Relembrar de algo e sentir o rosto iluminar
Recostar na rede e dormir o sono gostoso das tardes
Ir sempre com a ideia de que voltar é também uma escolha
Recontar tantas vezes quanto possível todas as razões que nos fazem sorrir
!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!Sempre

*********************************

O próximo selinho ganhei de uma pessoa muito especial... A quem devo muita da minha "notoriedade bloguística", pois foi ela que me apresentou a maioria de vocês, e com seu espaço maravilhoso, me ajuda a aumentar o trololó e conhecer gente bacana espalhada pela blogosfera. SIM! Estou falando da Dona Lidiane Vasconcelos, do Bicha Fêmea. A Lidi é uma amiga muito querida, por quem desenvolvi um carinho quase tocável, apesar dos quilômetros que nos separam. E não é que a bonita me deu um presente lindo?

Além do selinho [que vou mostrar logo abaixo], nesse post AQUI ela falou de mim e do Ainda MininaMá de um jeito que todo escritor sonha ser descrito... 'Brigada, Lidi... Por estar sempre presente, mesmo nos meus momentos mais ausentes...


E como alegria a gente compartilha, esse selinho vou compartilhar com uma pessoa por quem sou apaixonada. Afinal de contas, paixão não depende de sexo, e sim de alma. E minha alma é totalmente apaixonada pela Claudinha, do Feito a mão. Já falei dela no início do post, e torno a expressar minha admiração por essa mulher maravilha. Nordestina arretada que consegue, com suas palavras e suas artes, nos fazer ver que a vida vale muito a pena, e que não devemos deixar a tristeza tomar conta dos nossos sonhos. Esse é procê, Claudinha!

***********************************

Esse selinho ganhei de uma pessoa que recentemente entrou em minha vida virtual, mas com a qual já descobri muitas afinidades, e com quem gosto por demais de prosear. Falo da Luci, do Vida. Luci é uma arteira de mão cheia, e com sua lucidez e sensibilidade consegue, através das palavras e das artes, nos presentear com momentos de admiração pela vida. 'Brigada, Luci!


Nesse, eu tenho perguntinhas a responder... Devo listar as cinco coisas que mexem com os meus sentidos. Taí, Luci, pra matar sua curiosidade...

Visão: o pôr-do-sol de Campo Grande. Incomparável, com suas matizes de laranja, rosa e azul
Audição: qualquer samba ou rockn roll bem tocado e bem cantado.
Paladar: café, café, café.
Olfato: o cheirinho do arroz com feijão da Dona mãe.
Tato: passar a mão nos cabelos brancos e macios do vô e da vó.

E esse selinho vai pra Lidi, do Bicha Fêmea. Já falei dela ali em cima, e não me canso de falar o quanto admiro a criadora e a criatura. Pra mim, o Bicha Fêmea é uma das melhores sacadas dessa blogosfera. Além de ter sempre textos úteis, interessantes e deliciosos de ler, o espaço de troca de opiniões me parece fundamental pra que, cada dia mais, a gente se sinta à vontade e com vontade de nunca mais sair de lá. Claro que isso tudo é "culpa" da Bicha Fêmea mór, que consegue fazer com que sintamos uma empatia e uma simpatia imediatas por ela... Você nao conhece?  Então corre, que vale cada segundo!

*****************************

Você acha que acabou?! Não, rapaz! Ainda tenho muitos e muitos selinhos para agradecer e  distribuir! Isso é que é felicidade, né não? O resto é conversa...

Oi? Por que não vou mostrar os outros agora? Lembra que agorinha eu estava falando sobre a falta de tempo? Pois então... Mas eu quero, de antemão, agradecer imensamente às pessoas que me presentearam. No próximo post agradecerei devidamente. Por agora, você vai ter que me dar licença, porque a Dona Dissertação está gritando meu nome, e a estrupícia é tinhosa que só...


Ps: Quem ainda não participou da promoção, corre AQUI, ó! É só até o dia 31, viu!

"Agora diga tchau, Lilica.
Tchau Lilica!"

27 comentários:

  1. Ei,Minina

    Orgulho imenso estar por aqui, expressa em frases que contam de mim como de mim contam, com toda liberdade poética,os que sempre me encantam. Há algum tempo você me encanta e gosto do conto contado dos que cantam quando escrevem. Sinto o cheiro gostoso do café que convida ao papo, do olhar afetuoso desenhado em letras que revelam quem somos. Enquanto comento escuto Beatriz,canção do Chico Buarque e do Edu Lobo. Inevitável ter vontade de trazê-la para cá também...

    Olha,
    Será que ela é moça?
    Será que ela é triste?
    Será que é o contrário?
    Será que é pintura o rosto da atriz?
    Se ela dança no sétimo céu
    Se ela acredita que é outro país
    E se ela só decora o seu papel
    E se eu pudesse entrar na sua vida

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Paty, comecei a leitura do post despretenciosamente e puft! Caiu o queixo ao ver meu post citado aqui... Já fiquei toda boba, perdi o rumo da leitura, voltei pro começo, pra aprumar as ideias...
    Aí... puft de novo!
    Que texto lindo da Verônica! Adooooooorei!!!!!!!! Maravilhoso e delicioso!!!!
    Continuei a leitura e pft mais uma vez! Um selinho para mim???? Que maravilha!!! Tb sou completamente apaixonada pro vc, danada! Um carinho grande, que enche esse peito e chega a doer de saudade se vc não posta nada por tanto tempo. Muito obrigada!

    Antes que vc se empolgue, eu não sou nenhuma mulher maravilha! Quem dera fosse. Assim, não precisaria viver cronometrando o relógio.
    Tb sofro com a falta de tempo, por isso, vivo aproveitando cada minuto. Isso que vc disse tem toda razão. Quanto mais ocupadas estamos, mais damos conta do recado. Eu percebia isso quando fazia faculdade, monitoria, e ensinava noutro horário. Não sei como dava conta e ainda estudava pra concurso!!! (E até que estudava direitinho, pois passei em quatro...)

    Bem, agora vou caminhar, que coincidência! Também encontrei um tempinho na minha agenda pra voltar a me exercitar. Tava mais que na hora. Já não tenho 27 anos... kkkkkk O corpinho já denota uma certa silhueta avolumada... é preciso cuidar pois não é só estética, mas saúde que está em jogo.

    Uma ótima semana pra vc!
    Um cheiro enorme.

    Claudinha.

    ResponderExcluir
  3. Oi Patrícia!
    Primeiro adorei a notícia que você voltou a caminhar! Ótimo!
    Agora, a falta de tempo também me persegue. E olha que eu tenho marido e casa pra cuidar e ainda trabalho fora! Ah, e malho todos os dias também! Mas sabe que as vezes dá um cabsaço, um peso nos ombros que eu sinto vontade de deitar e dormir o dia todo? Ou as vezes me stresso tanto, que quero sair correndo e ir pra qualuqer lugar e correr mais. Quero engravidar, mas já fico pensando como será minha vida... Porque depois o único tempinho livre que eu tiver, vai ser pra cuidar da criança, e eu preciso de tempo pra cuidar de mim também. Ah, sei lá. Quanto mais eu trabalho e me ocupo, parece que mais tempo aparece e consigo fazer tudo. Mas como disse: cansa!
    Ótima noite!
    BjOs da Re.

    ResponderExcluir
  4. Nem me fale em tempo ou na falta dele, ou na má administração, ou no mestrado... Aff!
    Hoje recebi e-mail da minha orientadora:> "Somente vc não entregou o artigo da minha disciplina..."
    Argh!
    Queria dizer um montão de coisas pra ela, mas nem posso. Tenho é que escrever o tal artigo, mas tô travadona. Travadíssima. Humpf.

    Beijo!

    ResponderExcluir
  5. To entrando querida! rs

    Tempo, nossa parece mesmo que quando precisamos dele, ele se reduz a mentade, né?
    Já nesse ponto de conversar, também como sua amiga, não tenho amizade com vizinhos rsrsrsrs
    ...
    Mas sou mãe, em tempo integral, então quando dá aperto o tempo, e corro aqui né? Um cantinho que já me cativou e de cara...


    Lindo o presente, verei a promoção...


    Beijos querida e boa semana...

    ResponderExcluir
  6. Oi!!!
    Falou em selo, vim correndo pegar...kkkk... :D

    Menina! Que bonito o que a Vê escreveu? Ela manda bem demais, né?

    Oh! Muito obrigada pelo jeito "mininamá de ser" ao falar do Bicha Fêmea e de mim, tá? É tão bom de ler... :)

    Bom também foi ver as ladeiras de Olinda num dos clipes que você postou. :D Matei as saudades... ai, ai...

    Ih! Ía esquecendo, mas assumi um compromisso pessoal de fazer da caminhada uma rotina. Vamos ver se dessa vez vai... fui ontem, fui hoje... e quero (e vou) amanhã. :D

    Boa semana, e tomara que com o tempo domado, hein? ;)

    ResponderExcluir
  7. Oi, moça!

    Sabe que eu também tenho o mesmo problema e fico morrendo de vergonha das muitas vezes que não consigo dar conta de tudo o que tenho para fazer por não administrar bem meu tempo?

    No colégio da minha filha falam muito sobre isso, o tempo é precioso demais e as crianças devem aprender desde cedo o valor que ele tem.

    Tenho amigas com filhos que conseguem fazer tudo aquilo que você contou, e no final do dia ainda estão sorrindo esperando por seus maridinhos em casa. Este não é meu caso.

    Acredito que a relação que temos com o tempo se relacione diretamente com a maneira como enxergamos a vida e o que esperamos dela.

    Eu "perco tempo" brincando com as minhas filhas, comprando flores, escrevendo para o blog, visitando as amigas reais e virtuais, assistindo tv, pintando, namorando, acordando tarde no domingo... Porque me permito ser feliz, me permito fazer o que meu coração me inspira, pois a vida passa depressa demais e não quero me prender a horários, planos, calendários que me limitem os sonhos e me cortem as asas.

    Dias atrás li um artigo da Rosely Sayão que falava justamente disso, do quanto corremos sem saber para onde e ainda obrigamos nossos filhos a embarcar nesta loucura.

    Que me perdoem os neuróticos, mas liberdade é fundamental... inclusive para perder tempo vivendo devagar...

    Mais importante que administrar bem o tempo, é administrar a alegria...

    Bjsss

    ResponderExcluir
  8. Oi, moça!

    Sabe que eu também tenho o mesmo problema e fico morrendo de vergonha das muitas vezes que não consigo dar conta de tudo o que tenho para fazer por não administrar bem meu tempo?

    No colégio da minha filha falam muito sobre isso, o tempo é precioso demais e as crianças devem aprender desde cedo o valor que ele tem.

    Tenho amigas com filhos que conseguem fazer tudo aquilo que você contou, e no final do dia ainda estão sorrindo esperando por seus maridinhos em casa. Este não é meu caso.

    Acredito que a relação que temos com o tempo se relacione diretamente com a maneira como enxergamos a vida e o que esperamos dela.

    Eu "perco tempo" brincando com as minhas filhas, comprando flores, escrevendo para o blog, visitando as amigas reais e virtuais, assistindo tv, pintando, namorando, acordando tarde no domingo... Porque me permito ser feliz, me permito fazer o que meu coração me inspira, pois a vida passa depressa demais e não quero me prender a horários, planos, calendários que me limitem os sonhos e me cortem as asas.

    Dias atrás li um artigo da Rosely Sayão que falava justamente disso, do quanto corremos sem saber para onde e ainda obrigamos nossos filhos a embarcar nesta loucura.

    Que me perdoem os neuróticos, mas liberdade é fundamental... inclusive para perder tempo vivendo devagar...

    Mais importante que administrar bem o tempo, é administrar a alegria...

    Bjsss

    ResponderExcluir
  9. Tempo? ôh coisinha complicada na minha vida. Mas descobri o porque da minha falta de tempo, justamente lendo o post da Claudinha. Especial essa menina viu?

    Também gosto muito de ganhar mimos e presentinhos, me deixam muito feliz.

    Que bom que voltou a caminhar, estava pensando isso essa semana, mas só pensando mesmo! rs.

    Bjão!

    ResponderExcluir
  10. Eu reparei que você deu uma sumidinha, mas os deuses ouviram as preces dos seus leitores e vc voltou mais rápido do que esperávamos!!! hehehe... ah, já falei da falta de tempo né, e vc já leu no meu blog.. Pois bem, desde que adotei não ficar olhando toda hora no relógio, meu tempo tem até rendido... tô conseguindo aturar todas as aulas chatas pra início de conversa.. qd vejo o sinal bateu e eu nem ouvi... bom, né?? não fiko mais me corroendo por tirar uma soneca de tarde... na hora q eu levanto vou fazer as coisas... por enquanto tá saindo td nos conformes... sabe, hj lembrei de vc.. comprei dois livros de um vestibular aí que vou tentar e o que comecei hoje é o ainda mininamá na versão masculina... juro, lembra muito o seu modo de escrever... ficou curiosa?? o livro é tempos de delicadeza, do Affonso Romano de Sant'Anna, conhece?? Eu não conhecia, mas já virei fã!!! hehehehe
    bom, fico esperando o proximo post...
    bjusss

    ResponderExcluir
  11. olá Patricia!

    conheci o seu blog a alguns dia,AMEI!
    não consigo mais parar de ler...estou lendo todos os posts!]
    olha so,não vai demorar tanto pra postar viu...rs)tava passando por aqui todos os dias pra ver se vc tinha postado...!)

    vc escreve maravilhosamente bem,
    estou aprendo muito com vc!


    bjs...Lu

    ResponderExcluir
  12. É, o tempo tá corrido mesmo. E parece que com a chegada do final do ano, ele corre mais ainda...
    Bjitos!

    ResponderExcluir
  13. Oi Vê,
    O orgulho é meu, de poder ter sua participação aqui. Não apenas nesse texto primiroso e cheio de vida e criatividade, como nos comentários constantes, que me fazem tão bem...
    'Brigada por trazer a canção pra cá. Assim ouvimos juntas, ainda que separadas =)
    Beijão procê

    *******

    Claudinha,
    Ah! De nada, bonita!
    Grata fico eu, por sua presença em minha vida...

    Como não é mulher maravilha?! Pra mim é, sim senhora! E com bota e tudo! xD
    Então, acabei de crer que quanto mais coisas fazemos mais "tempo" temos, mesmo... Não sei se porque faço uma atividade única o dia todo, e dia após dia, mas parece que o tempo corre mais rápido. Essa coisa de estudar faz com que a gente não veja o tempo fora da janela...

    Eba! 'Bora todo mundo caminhar! O meu problema é que dependo do tempo, e dá-lhe chuva! Mas quando a chuva se esconde, eu saio pra dar minhas voltinhas... Afinal de contas, a silhueta aqui também não anda muito esquálida, e saúde é bom e a gente gosta, né =)

    Beijão procê!!!

    *******

    Oi Re,
    Ah, menina! A gente precisa fazer algum tipo de atividade física, né? No meu caso, nem tnato pelo corpinho, que colabora comigo, mas pela saúde mesmo. Passo o dia inteiro sentada, lendo ou escrevendo, por isso preciso de, pelo menos, uma horinha de caminhada. Senão, daqui uns dias enferrujo...

    Olha só uma mulher maravilha! Dar conta de tudo isso deve cansar a beça, né. Mas ainda bem que você consegue ver que, apesar de cansar, vale a pena =)

    Beijo procê!

    ResponderExcluir
  14. Oi Bel,
    Ô menina, você também é escrava do mestrado, né?
    Eu sei muito bem como é essa coisa de travar. Mas sabe o que eu faço quando isso acontece? Pode parecer brincadeira, mas quando a falta de inspiração me pega, vou dar uma caminhada pra relaxar, ou então jogo algum desses joguinhos de concentração, sabe?
    Meia hora depois, BUM! A bicha vem e eu consigo escrever...
    Boa sorte com tudo aí, viu!

    Beijo procê.

    *******

    Tyna,

    Pode entrar sempre, meu bem...
    Olha, eu também queria não falar com os vizinhos, viu... Tem horas que enche o saco!
    Menina, ser mãe em tempo integral deve dar um trabalho do cão! Eu, definitivamente, não nasci pra isso não =)
    'Brigada por usar um pouco do seu tempo livre pra vir me visitar, viu... Fico toda faceira com sua visita!

    Beijão procê!

    *******

    Lidi,

    A Vê é especial, né. Eita mulher que consegue brincar com as palavras como quem brinca de boneca. Dá vida, casinha... =)

    Ah...De nada, Lidi! Falo quantas vezes tiver a oportunidade, porque é de coração (de gengibre, mas é)...

    Esse clipe da Orquestra de Olinda é lindo, né? Sabe que lembrei de você quando descobri essa banda?

    'Bora lá! Força na caminhada, bonita!

    Boa semana, cheia de tempo pra todas nós!
    Beijão procê!

    *******

    ResponderExcluir
  15. Oi Flávia,

    Não fique com vergonha não, bonita!
    A gente não consegue dar conta de tudo, mesmo...
    O jeito é ir fazendo o que dá, sem estresse, pra não ficar carrancuda...

    Concordo plenamente com a idéia da relação entre nosso tempo e nossa maneira de ver a vida. Muito boa!

    E não acho que fazer essas coisas tão gostosas seja perda de tempo, não! Na verdade é um ganho espetacular, de qualidade de vida, isso sim!


    Adorei seu comentário, viu!

    Beijo procê!

    *******

    Oi Fabiana,

    A Claudinha é pra lá de especial, né?
    E eu achei o post ótimo!

    Ó...'Bora deixar de pensar, e começar a caminhar, bonita!

    Beijão procê!

    *******

    Oi Debbys,

    Ah...Que bom que você passou a administrar melhor seu tempo! Pra uma vestibulanda isso é ótimo! Aliás, pra qualquer pessoa é essencial...

    Mas quanta honra ser comparada ao Sant'Anaa, Debbys! Nossa, fiquei toda faceira aqui, porque o cara é um puta escritor! 'Brigadão, viu...

    Prometo que não vou te deixar esperando muito pelo próximo post, tá.

    Beijão procê!

    *******

    Oi Lu,

    Mas que coisa boa ler isso, bonita!
    'Brigada, viu. Espero que esteja gostando dos posts, e que volte sempre!

    Prometo que vou tentar postar mais...

    Seja muito bem-vinda ao cafofo!

    Beijo procê!


    *******

    Lusinha,

    Acho que quando chega o fim do ano a gente fica meio nervosa, por não ter feito tudo o que queria...
    Mas o que há de se fazer, né? 'Bora aproveitar cada segundo...

    Beijo procê.

    ResponderExcluir
  16. O tal sr. Tempo... Me identifiquei demais com seu texto. Me surpreendi, fui contrariado de um bom modo, de um modo ótimo, pois no momento onde me identificava de modo a me sentir frustrado pelos meus planos de pegar o papa-léguas que não saem da prancheta, eis que surgem os “sorrisos, histórias, sonhos, presentes”. Ainda li poucos dos seus textos, por causa do tal tempo lá de cima, mas gosto muito do que li. Em seu antigo blog, acho, li o post de um ano da sua chegada em Curitiba, e você descreveu um frio que te "impediu de enxergar a próxima quadra” e a imagem veio clara em minha mente, as sensações descritas também. Disse ter finalizado ouvindo Beatles, na hora me ocorreu “in my life”. Enfim, compartilhei meu momento leitor encantado... Que meu comentário te renda um sorriso como seu texto rendeu a mim. Parabéns pelo blog.

    ResponderExcluir
  17. Boas sugestões para o escritório, Patrícia.
    Atualizei o post com elas para tudo ficar mais rico. :)
    obrigada!!

    ResponderExcluir
  18. Querida será uma honra ter algo daqui (dessas mãos) enfeitando seus cabelos... Você é um doce de pessoa...

    E quanto a ter filhos, é muito delicioso pq nos ensina,mas meu cabelo que já era ralinho rsrsrs... Qq hora não sobrará pra contar história kkkk pq dá trabalho, e muito!

    Beijos querida

    ResponderExcluir
  19. Oi Patrícia!
    Vim te desejar uma ótima noite e agradecer pelo carinho lá naminha casa...
    BjOs da Re.

    ResponderExcluir
  20. Florzinha, eu queria postar as 27 coisas que me fazem sorrir, mas uma dessas coisas está me deixando bem triste, tomando conta de mim e não acho justo ir contra esse sentimento que agora estou sentindo. Eu não seria espontânea! Se tudo melhorar até o dia 31, eu posto, tá?
    Parabéns pelos mimos, merecidíssimos!
    Quanto ao tempo, me empresta? Mesmo que não seja as visitas, pode ser o telefone tocando! Meu Deus, como toca! Odeio telefones! Mas enfim, existe um desconfiômetro que deve sinalizar quando estamos ocupando o tempo das pessoas. Taí! Vou falar sobre isto no blogue, me aguarde!!
    Boa semana! Beijus,

    ResponderExcluir
  21. Pati, acho que estamos com o mesmo problema... Me identifiquei até com a parte de trabalhar em casa... Mas bem, acho q com o tempo, ô ele aí, a gente consegue se ajeitar.
    Verônica não existe, né? Meu pai, linda demais a maneira que ela encontrou de expressar o quanto sorri.
    E os selinhos, tb gosto, e penso como vc, bela maneira de transmitir o carinho e afeição pela amiga blogueira. Parabéns pelos seus e pelos que ganharam de você! Mil beijos, da sua maiga enrolada como carretel! Fabi

    ResponderExcluir
  22. Patrícia
    Estou super atrasada nas minhas leituras e comentários... rs.
    Adorei o texto, sei como é o drama de trabalhar em casa, porque antes deste lugar que estou, sempre fiz homeoffice... complicado.
    Eu era super diciplinada, mesmo assim não foi fácil me organizar.
    Também acho que é besteira não fazer amizades só para não "perder tempo"... é o tempo mais bem perdido que eu tenho... rs.
    Beijos
    lelê

    ResponderExcluir
  23. "Tempo", o que é isso mesmo?
    kkkkkkkkkkkkk

    Saudade! sempre que dá tempo apareço!
    Beijo linda

    ResponderExcluir
  24. Que blog legal! Um texto que faz gosto a gente investir tempo: vários assuntos e deliciosas doses de muita coisa boa. O cheiro de café é benvindo: a gente senta na rede e fica aqui, conversando e tomando a boa bebida negra. Bom...!! Que Deus nos ajude com nosso tempo! Eu também trabalho em casa, e, #aff, as pessoas realmente acham que a gente não faz nada da vida. Isso me irrita! Você também fez níver em outubro? Que dia? Parabéns :) E Parabéns pelos selinhos! Bjs e muito prazer :*

    ResponderExcluir
  25. Mr. Hide,
    Muito obrigada por sua presença e pelos elogios...
    E sim, seu comentário me rendeu um sorriso. =)
    Volte sempre!
    o/

    *******

    Lidi!
    Eba! Que bom que gostou das sugestões, Bicha!
    De nada, oras! =)

    *******

    Tyna,

    Capaz, bonita! Honra vai ser a minha de exibir sua arte, oras!
    Eu admiro as mães, porque apesar de todas as dificuldades e o trabalho que dá, elas sempre sorriem com suas crias =)

    Beijo procê!

    *******

    Oi Re,
    'Magina, meu bem... Carinho a gente não precisa agradecer não, viu =)
    Beijo procê.

    *******

    Luma,
    Ô querida... Não se preocupe! Se puder postar, tudo bem. Se não, não há problema nenhum.
    Só fico triste por o seu motivo de sorrir a estar deixando triste...
    Rapaz! Eu estou quase entrando no mercado negro do tempo pra ver se alguém tem algum pra me vender! =)
    Eba! Fico esperando seu post...
    Beijão procê!

    *******

    Fabi!
    Saudades docê, meu bem...
    Verônica é demais, né...
    Um beijão bem grande procê!

    *******

    Lelê,
    Ô meu bem, acho que estamos todas atrasadas com nossas leituras, viu...
    Mas a gente consegue!
    Concordo que o melhor "tempo perdido" que tenho é com minhas amizades...
    Beijo procê, bonita!

    *******

    Karol,

    Tempo é só uma unidade de medida feita especialmente pra nos enlouquecer! xD

    Saudades docê também...

    Beijão!

    *******

    Lathife,
    Muito obrigada! Pela visita e pelos elogios...
    Espero que volte sempre. Será muito bem-vinda!
    Essa vida de trabalhar em casa é triste mesmo, né. Ao mesmo tempo em que é boa. Aiaiai...
    Eu fiz aniversário dia 10. E você?
    Beijo procê!
    E muito prazer =)

    ResponderExcluir
  26. Minina, mas é isso mesmo! A gente que trabalha em casa o povo acha que você tem tempo sobrando... Um jeitinho que arrumei foi chamar a pessoa pro meu "quarteliê" e dizer prá sentar ali comigo e conversar enquanto trabalho. Mas prá você nem dá, né?
    Que bom que gostou do selinho :) Adorei seus sentidos!!

    ResponderExcluir

Entre e fique à vontade!
'Bora prosear, porque esse blog também é seu.
Obrigada por sua visita, e por sua opinião.
Seu comentário será respondido aqui, nesse espacinho, assim que possível.
Um beijo procê!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...