segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

Futebol e salto alto: isso dá samba!

Companhia Musical
(Todo prosa com a publicação dos vídeos do Casuarina MTV no youtube!Tão empolgada que fiquei, que o Top5 virou Top10)
É isso aí (Isso é problema dela) - Casuarina
Rosa Morena - Casuarina e Moinho
Já fui uma brasa - Casuarina e Frejat
Cabelos Brancos - Casuarina e Moska
Vaso Ruim - Casuarina
Minhas madrugadas/Pecado Capital (homenagem à Portela) - Casuarina
Swing de Campo Grande - Casuarina
Disritmia - Casuarina
Minha Filosofia - Casuarina
O dia se zangou - Casuarina

Companhia Literária
"Só as pessoas fúteis é que não julgam pela aparência" (Oscar Wilde)

Companhia Quadrinística
Mafalda,  by Quino

Confesso que foram raras as vezes em que falei sobre a materialidade da vida neste cafofo. Salvo os momentos em que abri a porta do meu antigo apartamento [porque as janelas estavam pregadas com durex pra não caírem, logo, nem pensar em abri-las], me furtei de falar sobre assuntos como decoração, beleza e moda. Um pouco por achar que pela internet afora já tem tanto espaço bacana que fala sobre esses assuntos com propriedade; outro tanto por achar que o Ainda MininaMá perderia um pouco de sua essência de viver de prosa.

Há aqueles que pensam que uma vida intelectual não combine com blush, scarpins, e objetos de decoração. Sinto dizer [mentira! Não sinto dizer, adoro dizer], mas essas criaturas cartesianas estão triangularmente enganadas [Ps: Nunca gostei da expressão "redondamente enganada", e como o triângulo é a figura geométrica mais perfeita, o preferi em detrimento das esferas]. Já falei sobre essa divisão intelectualidade X futilidade uma vez, e continuo com a mesma opinião: corpo, mente e ambiente devem estar em harmonia, exatamente como o Bicha Fêmea - de mente, corpo e casa sãos.


Aham...'Tá bom... Mas, por que diabos você está falando disso agora, estrupícia? Bom, estava eu aqui me deleitando com a blogosfera, quando parei no Brincando de Casinha, da Mari. Desde que descobri esse blog, fiquei encantada! Não só com as idéias e os objetos, mas também com a delícia que é ler o que a Mari escreve. Adoro pessoas que não precisam de muitos caracteres pra dizer o que querem [Carpinejar e Twitter são, pra mim, um par perfeito], em especial quando esse dizeroquequerem é sempre uma delícia de ser lido.

Citei o Brincando de Casinha, porque num post recente a Mari disse bem assim ó: "Se bem que na época da faculdade eu ligava mais para materialismo dialético e questões geopolíticas mundiais. Hoje sou uma pessoa afrufruzada, e muito mais feliz."

Achei genial! E pensei no quanto as pessoas [e vezououtra não me excluo dessa lista] deixam todo o exterior de lado por conta do interior. Não vou, também, defender a futilidade hardcore e seus adjuntos siliconais como objetivo de vida, aí já é querer demais da minha nerd pessoa. Mas é tão bacana quando se consegue equilibrar [ai como gosto desse verbo! Se pudesse declarar amor por um verbo, seria para o equilibrar!] os dois, né não?

Esse é um dos motivos pelos quais admiro tanto o Bicha Fêmea e a Lidi. É bom olhar pra ele, e perceber que a gente é tão caleidoscópica que num minuto estamos passando creme anticelulite e dali a pouquinho estamos ouvindo Chico Buarque e lendo Machado de Assis com a mesma paixão avassaladora que temos por sapatos. É tão bom poder ser assim, multifacetada, que não entendo quando alguém prefere ser unidimensional...

Ser mulher já é difícil pra diabo! E não estou falando só das "regras sociais" não, porque essas a gente já reciclou faz tempo [Hello! #sustentabilidade]. Falo dos hormônios mensais e infernais. Falo do complexo de querer carregar o mundo nas costas, e em cima de um salto! Falo da briga interna em não querer ser mãe, ou em querer ser mãe mas não querer deixar de ser profissional, ou em querer ser a esposa exemplar e ao mesmo tempo a amante caliente. Falo desse caminho eterno na corda bamba, tentando EQULIBRAR nossas tantas facetas.

Até pouco tempo atrás, eu jurava que não tinha nada de feminino, nem de mulherzinha, nem de qualquer adjetivo que se refira à dinastia dos cromossomos XX. Mas descobri que estava enganada. Sim, eu confesso, me tornei uma baranguete por algum tempo, em especial o tempo da dissertação, no qual os únicos cuidados de beleza que tinha comigo mesma eram tomar banho e escovar os dentes. Não é de se espantar que eu tenha ficado solteira todo esse tempo, é?!

Mas não é pra não ficarmos solteiras que nós cuidamos da parte de fora. Quer dizer, é pra não nos divorciarmos de nós mesmas que cuidamos da parte de fora. Veja você... Em dois anos, eu li uma média de 200 livros (contando só a bibliografia básica da dissertação, fora uns 40 de leitura recreativa...), escrevi, pelo menos, uns 10 artigos, participei de congressos, escrevi uma dissertação de quase 200 páginas, enfim... tive uma vida intelectual produtiva pra ninguém botar defeito.

Só que nesse mesmo período me esqueci do que é um bom cabeleireiro, de como é bom comprar sapatos, maquiagem, cremes infinitos pra pele. Esqueci do quanto é bom beber em um show de rock, andar de salto, fazer as unhas. Esqueci da delícia que é paquerar num bar, me sentir desejada. Esqueci que não precisava usar jeans 2 números maiores só porque eu tinha emagrecido e eles não serviam mais, só porque esqueci o caminho da loja. Esqueci como é ter um cabelo que se pode pentear, fazer trança, jogar de um lado para o outro pra fazer charme no espelho. Esqueci de mim, e dos outros.

Ganhei por um lado, perdi por outro. Não consegui o equilíbrio, logo, sempre me faltava alguma coisa. E essas coisas que esqueci viviam me dando tchauzinho pelo retrovisor, tentando me lembrar que é preciso respirar e inspirar, tudo a seu tempo. Antes, no início da adultescência, achava que por ser nerd, gostar de futebol e ter mais amigos meninos eu não tinha a permissão para ser feminina, não senhora! Ou uma coisa ou outra. Mas daí aprendi que não preciso de permissão, lálálá... E hoje equilibro muito bem a nerdice, os xingamentos ao juiz, e o batom e a unha vermelhos...

Na verdade, nem era exatamente disso que eu queria falar... Queria mesmo era te contar que vezououtra vão aparecer por aqui alguns posts de cunho "frufrusístico" e totalmente capitalista. Os nerds de plantão se acalmem, porque meu sonho ainda é morar na ThinkGeek... O que eu quero dizer mesmo é que quando o tempo apertar, vou lançar mão do tal ditado em que uma imagem vale mais que mil palavras, colocando aqui umas pilulazinhas dos meus sonhos de consumo material. Confesso que ainda não sei como vou fazer pra escrever só uma" legenda", porque todo mundo sabe que sou adepta das mil palavras, mas, como boa mulher que sou, eu me viro e dou um jeitinho, tudo sem cair do salto, e nem derramar a cerveja na camisa do time de futebol favorito...


Mas e você, me diz o que acha dessa discussão toda? Conta pra mim, vai...

"Agora diga tchau, Lilica.
Tchau Lilica!"

27 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Ser mulher é cansativo, mais nós somos seres extraordinários, não somos? Os homens ficam encantados conosco, dependem de nós pra quase tudo (ou por quê não tudo?), e nós amamos isso. HAHAHAHA.

    Beijo

    ResponderExcluir
  4. É muito bom ver por aqui algum texto que fale da sua tão renegada feminilidade. Me fez lembrar aquela nossa conversa antiga. Concordo que o equílíbrio é a palavra chave para tudo na vida. Difícil é acertar na dose certa.
    Boa semana para vc, Paty!
    Bjks

    Ah, só pra polemizar: quem disse que os triângulos são perfeitos? Está esquecendo que existem os isósceles, os escalenos e os equiláteros??? O círculo sim, sempre tem 360 graus. Esse é perfeito.

    ResponderExcluir
  5. Patrícia

    Tô meio zonza com esse post. Mas li duas vezes e agora posso comentar.

    Tú realmente vai aderir ao Twitter? Jura? Então depois em ensina como é pensar tanto e escrever pouco. Eu não dou conta disso, minha filha.

    Qto a ser mulher, eu realmente acho uma barra, são muitas cobranças e eu juro que na próxima encarnação só volto se for homem. Também tô assim: engordei, não tinjo o cabelo há alguns meses, resolvi cortas as unhas da mão bem curtas porque tô sem tempo, ânimo e dinheiro para fazê-las, preciso de roupas novas, mas o dinheiro não permite, enfim, tá complicado demais e tô querendo umas férias.

    Bjs

    ResponderExcluir
  6. Menina, mas eu tava numa saudade imensa desse cafofo!!! A vida mudoum você voltou pra casa, agora eu entrei pra facul, e cadê os post da Patrícia pra eu saber que ainda estou no mesmo mundo??? Hello!!!
    Olha, adorei o post... também adoro algumas "futilidades" e comentar delas é muito bom.... com certeza blogs q falam disso me atraem tanto quanto os outros... acho que não precisamos ser largadas para sermos valorizadas como inteligentes ou nerds.... gosto de maquiagem e pronto... hahahahahaha.... bjinhusss

    ResponderExcluir
  7. Think Geek! Think Geek, meu Deus do céu!!!!

    *_____________________________*

    Bem, eu tento cuidar mais do lado de dentro, porque o lado de fora já não tem mais jeito há bastante tempo, hehehehehe!

    Bração procê!

    ResponderExcluir
  8. Patrícia!
    Que bom que você está de volta... calma que ainda vou ler o seu post anterior (ordem nipônica de leitura, de trás para frente).
    Adorei a sua análise... eu também era assim quase sem frufrus na facul, apesar de morar com papis e mamis que não me permitiam grandes devaneios decorativos. Me formei em arquitetura pensando em fazer frufrus e fui pra área mais especulativa das áreas.... rs... então, os frufrus sobraram para a minha futura casinha e para euzinha mesma! Apesar disso tudo, ficou sedimentado o "modernismo limpinho" nas minha raizes e meus desenhos são bem clean, enquanto o noivo gosta beeeem de um neo-pós-pré-clássico-gótico (seja qual for o estilo...). Vamos levando os gostos e mudando também, por quê não?
    Beijos
    lelê

    ResponderExcluir
  9. Mulheres... Seres complicados, mas espetaculares!


    Pô, tu falou tanto nessa Martha Medeiros, por mim até então desconhecida, que vou comprar um livro dela pra "experimentar". rs

    Bom te ver de volta à ativa! ;)

    Beijão pro'cê!

    ResponderExcluir
  10. Eu me "forço" a estudar, porque não odeio, mas prefiro assistir a um bom filme por exemplo. Porque sem estudo não chegamos a lugar algum e sem cuidar do interior (em todos os sentidos) enlouquecemos...
    Mas não deixo de gastar horrores em sapato, saber das últimas novidades da moda.
    Bjitos!

    ResponderExcluir
  11. Claro que os triangulos são perfeitos! Ainda mais depois que inventaram o teorema de pitágoras e as relações métricas! Círculo não tem canto, que coisa mais sem graça!

    Amo o termo caleidoscópica! É da Clarice Lispector, não é? Acho que ele resume o post inteiro. E é ótimo você fazer 'posts de cunho "frufrusístico"' porque isso também é você, apenas vista de uma perspectiva diferente.

    P.S.: Tenho feito caleidoscópios para dar de presente aos amigos ultimamente, super legal!

    ResponderExcluir
  12. oiee!!! gostei muito do seu blog...muito divertido e interessante.
    vou fazer mais visitas!!!
    sou novo aki, eu sou o Ganso.
    Prazer. Bju.

    ResponderExcluir
  13. ahhh cade vc???

    fiquei toda toda feliz pensando que ia postar quase todos os dias! humf RS RS

    to com saudade!*

    some não vai!!!!

    (LU)

    ResponderExcluir
  14. A senhorita podia postar mais ?
    Tô com saudaades =)))

    Como tá a vida ?

    Beiijos.

    ResponderExcluir
  15. Olá.
    Tem uma lembrança pra você lá no blog.Não sei se gosta mas divido com você com carinho.
    Bjo grande e boa semana.
    Olívia

    ResponderExcluir
  16. Hey minina sumida! Isso pode te inspirar em algo: http://champ-vinyl.blogspot.com/2010/03/carta-aberta-ao-sr-dioclecio-luz.html.

    Bjo.

    ResponderExcluir
  17. Olá, meu blog Germinando mudou de endereço, te convido a continuar seguindo-o por lá,

    http://gherminando.blogspot.com/

    Grata,

    Luciana Onofre

    ResponderExcluir
  18. Patty, vim aqui dizer que eu mudei de blog, vou deixar o endereço aqui, tem como você me fazer uma visitinha? Vou adorar te receber por lá *-*


    http://misturebadeconteudo.blogspot.com


    Te espero lá.
    Beijos

    ResponderExcluir
  19. vc não vai voltar???

    hummm...sintindo falta dos seus textos!!

    voltaaa por favoree!rs

    ResponderExcluir
  20. Eita mulher que some sem deixar rastros...maldade!

    ResponderExcluir
  21. óia... path xique!!! essa eu quero ver kkkk

    "Quem não a conhece não pode mais ver pra crer
    Quem jamais esquece não pode reconhecer..."

    bju

    ResponderExcluir
  22. adorei a tirinha da mafalda. não é sempre que eu gosto das tirinhas dela, mas essa é show (y)

    ResponderExcluir
  23. Pat minha querida e sumida amiga! Como anda a vida? Muito bom passar aqui depois de um tempão longe e ver que a suas palavras continuam afiadíssimas, rs!
    Quanto ao post, me identifiuqei bem. Sou muito oito ou oitenta e ando numa fase em que preciso equilibrar mais as coisas. É muito bom de vez em quando a gente se entregar aos prazeres e futilidades femininos, mas sem deixar de lado as coisas que realmente são importantes né? Rs!
    Ah, tinha perdido todos os meus links. Agora vou voltar mais, como nos bons e velhos tempos.
    Um super beijo,
    Isa

    ResponderExcluir
  24. Oie!
    Voltei para conferir as novidades. Por onde anda a senhorita?

    ResponderExcluir
  25. Nunca me identifiquei tanto com um post, juro!
    Verdade absoluta tudo o que você disse, qual o problema em andar de salto, assistir (e manjar) futebol, devorar livros e pintar as unhas? Acho que isso é o mais legal de ser mulher, poder ser nerd e gostar de futebol e ainda assim gritar quando vir uma barata.
    Gostei muito do blog e estou te seguindo, ganhou uma leitora fiel :) xx

    ResponderExcluir
  26. Achei seu texto incrível. É possível ser uma mulher completa: Ser inteligente e cuidar um pouquinho do exterior.
    É uma grande bobagem achar que mulher bonita não pensa.
    Faz pouco tempo que virei "mulherzinha", antes só usava preto ou jeans e carregava livros e críticas.
    Os livros continuam comigo, e foi bom aprender a me maquiar.
    bjks!
    Mel

    ResponderExcluir

Entre e fique à vontade!
'Bora prosear, porque esse blog também é seu.
Obrigada por sua visita, e por sua opinião.
Seu comentário será respondido aqui, nesse espacinho, assim que possível.
Um beijo procê!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...