sexta-feira, 2 de julho de 2010

Blog e alma de roupa nova...

Relendo meus últimos posts, notei minhas lamúrias e tentativas de me sentir mais confortável por aqui [e confesso que em minha própria pele também]. Mas senti muita falta do meu sofá vermelho [carinhosamente nomeado de Conrado], da minha rede amarela, das minhas plantas... Foi quando percebi que não conseguiria continuar a mesma, e, talvez por isso, não conseguia postar como antes. Tive que admitir que não foi a falta de tempo, o cansaço ou a vida corrida que me fez parar de blogar... E devo dizer que foi doído o processo de parar de colocar a culpa nos outros e admitir que não culpa... Afinal de contas, as desculpas são como uma "água benta", que curam pecados imaginários e, como um placebo pra alma, nos fazem acreditar...




Essa semana, olhei direto no meu espelho sem aço e admiti que parei de escrever porque PRECISAVA parar de escrever. Parei de escrever porque minhas palavras refletem quem sou, e levam minhas pequenas horcruxes para passearem por aí; e, pra falar a verdade, tudo o que mais queria nos últimos meses era me esconder. Me esconder do mundo, do outro, do espelho, e de mim mesma.

Mas "chegou um tempo em que não se diz mais: Meu Deus", "Chegou um tempo em que não adianta morrer", "Chegou um tempo em que a vida é uma ordem" (CDA)

Quanto à roupa nova da alma, devo à Vida, essa mágica estrupícia que me acorda de sobressalto pela manhã e me embala em seus braços no escuro da noite...

Quanto à roupa nova do blog, devo a duas pessoas em especial: Lidi (Bicha Fêmea) e Nospheratt (Blosque). A primeira, amiga querida antes de qualquer outra coisa; a segunda [que sequer deve ter ouvido falar no meu nome] pelo blog incrível que, não doutrina, mas indica o caminho das pedras. E a mudança de roupa foi exatamente nessa ordem: primeiro a sabedoria e a opinião de amiga da Lidi, e depois a técnica gentilmente ensinada pela Nospheratt.

Peço licença pra Lidi pra reproduzir o último comentário que ela me deixou aqui no cafofo:

"Patrícia, sabe o que aprendi como blogueira? Não prometer nada para os leitores, para não me sentir obrigada a nada. Outra coisa, não engessar os posts em formatos definitivos, para não me sentir mal porque resolvi fazer de um jeito diferente. Tudo isso para te dizer que foi bom ler sua atualização. Torço para que você continue mesmo blogando, mas, por favor! Seu blog é seu refúgio, sua diversão, não faça com que ele vire obrigação a ponto de você desisitir de blogar porque deve desculpas ou porque o formato não está "dentro do padrão". 

E foi então que percebi que tinha perdido a diversão de blogar. Estava tal qual mãe que acorda de manhã apenas porque a criança no berço precisa ser alimentada. No fundo, só me dava ao trabalho de postar alguma coisa por consideração aos meus amigos.

Queria falar sobre tanta coisa, mas achava a cara do blog tão ruim, que mal abria a página e já desistia. Por isso tenho tantos comentários a serem respondidos, e tanto tempo sem atualizações. Mas foi aí que entrou o Blosque, blog que se tornou imprescindível pra mim, e que descobri através do Luz de Luma!, blog da querida amiga Luma, a quem também considero referência na blogosfera..

[Ps: haja rasgação de seda e jogação de confete neste post!!! Mas sinto que é preciso... I'm sorry...]

Péra lá, deixa eu ver onde estava... [Postar e assistir Ídolos ao mesmo tempo é impossível!]

No fundo, percebi que estamos sempre sempre sempre aprendendo. E que o Sr. Darwin nunca esteve tão certo quanto ao fato de que apenas sobreviverão aqueles que tiverem capacidade de se adaptar...

Não posso deixar de citar um comentário que me fez pensar muito sobre essacoisatoda de blog... Ainda nem respondi ao comentário, mas peço licença ao Abdo Carin para que eu possa reproduzir seu comentário também...

"Desejo ser seu pupilo. Gosto muito de como explora as linhas, e queria aprender e aproximar minha escrita da cultura e riqueza da sua. Se puder, leia alguma coisa que eu escrevi no blog, E se achar que levo algum jeito para a coisa, aceita meu pedido. Ficarei esperando ansiosamente."

Confesso que, sem falsa modéstia [coisa que, aliás, acho insuportavelmente lastweek], não me considero digna de ter pupilos [o que constitui um paradoxo, já que sou professora], muito menos de um rapaz que escreve tão bem quanto este. Ainda assim, agradeço publicamente suas palavras, Abdo. Não o aceitarei como pupilo, porque, sinceramente, não acredito estar num nível acima do seu. Mas, de qualquer modo, ofereço toda a ajuda e leitura crítica que puder.

Péra lá... Me perdi de novo! Elaiá! Se isso fosse uma redação dissertativa, a estrupícia aqui já teria sido reprovada no terceiro ou quarto parágrafo. Mas, decididamente, no meu blog não preciso de amarras...

E é assim que quero terminar o post: LIVRE! Não farei promessas [sem a certeza de poder cumpri-las]. Só deixo registrado meu forte desejo de voltar a blogar. De voltar a compartilhar experiências. De ter a alegria indescritível de ler comentários tão ricos e carinhosos aqui e no orkut [Muito obrigada Luci, Claudinha, Lidi e Verônica pelo carinho também via badbadserver...]. De poder, sem os grilhões da preocupação, levar novamente minhas palavras para passear por outros olhos...

Já passa da meia-noite e daqui a pouco, às 5 da manhã, Patrícia tem que estar de pé. Mas ela não está nemaíprapaçoca! De tão animada com a casa nova, acha até que vai deixar um post prontinho...


Um beijo cheio de uma maldade nem tão má assim...


Créditos das imagens: 
Mafalda - de Quino in Toda Mafalda (escaneado); 
Le Petit Prince, in Pagandoopato.

8 comentários:

  1. Querida, que bom ler você logo cedo e você nem imagina como me fez bem ler o que escreveu. Ando numa fase danadinha mas sinto que estou no final, pelo menos de uma etapa.
    Esse espaço acima de tudo é seu e gosto de você. Quero muito ter você aqui na minha telinha, mas não me importa o formato, mas suas palavras, sejam elas quais forem.
    Liberdade é fundamental! As regras e as cobranças me incomodam. Seja aqui como você quiser ser, escreva do jeito que sentir vontade. Eu estarei sempre aqui :)
    Não sei se me fiz entender, pois não ando muito boa com as palavras.
    Essa estrupícia aqui te gosta muito, viu filhota! :)

    beijos com muito carinho

    ResponderExcluir
  2. Eu fico tão feliz quando leio post novo seu... não importa a forma, importa o recado! ^^

    Boas aulas pra você! E que venham as férias! ^^

    ResponderExcluir
  3. Paty, que maravilha te ter de volta!
    Tb estou numa fase de mudanças e adaptações e entendo perfeitamente seu estado metamórfico. é preciso mudar sempre pra continuar a mesma. Ando me sentindo amarrada lá no blog tb. Queria falar de tantas coisas... mas fico me prendendo ao tema (que tema?) do blog. Sempre gostei muito de te visitar e ler tuas palavras me fazem um bem enorme. De modo que, mesmo sem respostas continuarei comentando e apreciando suas postagens pois sei a pessoa que és.
    Seja bem-vinda de volta, menina boa.
    Bjks

    ResponderExcluir
  4. Que você apareça mais vezes então. :)
    Bjitos!

    ResponderExcluir
  5. Olá Patrícia...

    Adorei demais esse post, foi uma lavação de minha alma.
    Eu já criei e exclui, tantos blogs. Mas, o último que fiz durou mais de um ano, só que um determinado momento eu me senti como você.
    Criei esse onde estou agora, e com a ideia total desse post. Um blog sem amarras. Amem ou odeiem, é meu, antes de mais nada.

    Beijos...

    ResponderExcluir
  6. Gente!
    Tô besta!
    E meu comentário te cutucou, foi?! :)

    Ainda bem!

    É bom te sentir mais feliz com o blog, sem que ele seja um peso.

    Já passou pela minha cabeça perguntar ás leitoras do Bicha Fêmea o que elas gostariam de ler por lá. Mas se eu fizer isso, assumo o compromisso de escrever o que os outros querem, e não o que eu quero. Se eu fizesse assim, seria um trabalho, como num site qualquer. Frio e impessoal. Mas não é assim, é o meu Bicha, entende?

    Isso quer dizer que eu não escuto minhas leitoras? Absolutamente! Elas me mandam e-mails dizendo que gostariam de ver posts sobre isso ou aquilo, mesmo sem eu pedir. Eu anoto tudinho. E quando vou postar, vejo se tem algum tema ali que me interessa escrever a respeito naquele momento. Já postei muito sobre o que me pediram, mas porque eu quis escrever a respeito.

    O blog é meu e das leitoras, tem sido assim nos últimos tempos porque muito do que tenho postado, é por sugestão delas. Mas ele é mais meu refúgio e diversão que qualquer outra coisa. Cuido para não perder isso de vista, porque caso contrário perco o tesão por blogar. :(

    Espero que você encontre sua fórmula certa, adequada a você e seus sentimentos, para continuar blogando com muito gosto. :)

    Beijos,
    Lidi

    ResponderExcluir
  7. Estou extremamente lisonjeado! E eu que agradeço! Estou muito contente por ser citado aqui, na sua casa! E lembre-se, essa não é sua casa? Sinta-se a vontade nela, rs.
    Beijo grande, e novamente agradeço!

    ResponderExcluir

Entre e fique à vontade!
'Bora prosear, porque esse blog também é seu.
Obrigada por sua visita, e por sua opinião.
Seu comentário será respondido aqui, nesse espacinho, assim que possível.
Um beijo procê!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...