terça-feira, 17 de janeiro de 2012

Por entre quadros e uma pena de galhofa [Vídeo sobre minha dissertação de Mestrado]

Depois de tomar doses homeopáticas de coragem, decidi fazer um vídeo a partir de uma sugestão da fofa da Luara, do Isaac Sabe. Ela havia sugerido que eu falasse da minha dissertação de Mestrado. E eu fiquei ruminando essa ideia até me sentir confortável pra falar sobre ela.

Quem fez algum tipo de trabalho acadêmico deve entender a sensação da garganta travando, das palavras saindo gaguejadas, da vergonha e do medo. Porque é fácil falar sobre o que foi realizado pelos outros, difícil é falarmos sobre nós mesmos. E, no fim das contas, nossos trabalhos tomam a forma de nossos filhos, pois foram gestados e gerados com amor e sofrimento.

O Mestrado foi uma das etapas mais importantes de minha vida. Em dois anos cresci como pessoa, pesquisadora, acadêmica e leitora. Em dois anos descobri diversos caminhos novos se abrindo a minha frente.

É claro que o trabalho não ficou como eu queria, pois assim são todas as pesquisas, que sempre terminam com aquelas reticências que nos fazem querer pesquisar mais e mais...

Pois bem, dividi o vídeo em duas partes [porque eu sou praticamente o Jack Estripador do Youtube], e nelas falo sobre o programa de pós-graduação, sobre minha pesquisa e sobre algumas coisas relacionadas ao universo das Histórias em Quadrinhos. Abaixo os links para os vídeos:



Durante os vídeos, fiz várias referências, tanto a autores quanto a páginas da internet. Vou colocá-las aqui. Ao clicar nos nomes, você será direcionado para a página em questão.

1. Referências da Internet
Coloco aqui as principais páginas citadas durante os vídeos.
2. Base teórica do trabalho
Vou colocar aqui os principais teóricos que usei durante o trabalho. Embora eu tenha estudado tantos outros, foram esses que nortearam minha pesquisa.
  • Estudos sobre História em Quadrinhos: Will Eisner, Paulo Ramos, Waldomiro Vergueiro, Moacy Cirne, Scott McCloud e Gonçalo Júnior;
  • Estudos Literários e da Narrativa: Roland Barthes, Alfredo Bosi, Nadia Gotlib, Kátia Muricy, Antonio Candido, Amálio Pinheiro e Terry Eagleton;
  • Estudos Semióticos: Umberto Eco, Ana Cláudia Mei de Oliveira e Marilda L. P. Queluz;
  • Estudos de Tecnologia e Cultura: Michel Foucault, Ruth Cowan, Néstor Garcia Canclini e Jesus Martin-Barbero
3. Resumo da ópera
Abaixo, um resumo sobre o que é o meu trabalho, que, carinhosamente foi chamado de "Um olhar por entre quadros e uma pena de galhofa: diálogos entre Tecnologia, Ciência e Linguagem nas adaptações para os quadrinhos do conto O Alienista, de Machado de Assis".

Não, eu não tenho o menor talento pra resumir as coisas, exatamente por isso que vou usar o resumo disponível na própria dissertação pra colocar aqui...

Esta pesquisa traz uma proposta de se repensar quais são os diálogos estabelecidos entre a linguagem da Literatura e da História em Quadrinhos, com base nas quatro adaptações para os quadrinhos – publicadas por Francisco Vilachã e Fernando Rodrigues (Editora Escala Educacional 2006); Fábio Moon e Gabriel Bá (Editora Agir 2007); César Lobo e Luiz Aguiar (Editora Ática 2008) e Lailson Cavalcanti (Companhia Editora Nacional 2008) - do conto O Alienista, publicado por Machado de Assis em 1882. Além do estudo da forma, percebe-se também ser necessário um estudo daquilo que perspassa os elementos estruturais de uma obra, ou seja, seus aspectos sociais, históricos e econômicos. Objetivou-se pensar sobre os aspectos visuais que pudessem auxiliar nas discussões sobre espaço, tempo e caracterização das personagens. Espera-se poder demonstrar que a interpretação de um texto, seja ele visual ou verbal, interage com fatores sociais e materiais, os quais permeiam a existência tanto do artista quanto do leitor; e que as técnicas utilizadas para a produção influenciam no modo como o discurso será interpretado.
Palavras-chave: O Alienista. História em Quadrinhos. Literatura. Linguagem. Tecnologia.

E é isso, minha gente!

Espero que esse post e meus vídeos possam ajudar a divulgar um pouco mais os estudos sobre Histórias em Quadrinhos que, a cada dia que passa, se desenvolvem mais.

E se você tiver alguma pergunta, sugestão, opinião ou crítica fique à vontade pra usar a caixinha de comentários.

Um beijo procês!

Um comentário:

  1. O que pretendia comentar no youtube, mas acabei deixando pra falar por aqui, sobre as nomeclaturas, é que as vezes fico meio perdida com todas essas classificações... não sei qual é conto, qual é novela, quando um conto muito grande é um romance, quando não é... e aí no final das contas acabo pensando que não importa muito, tanto pra romances e afins, quanto pra HQ's, a classificação... porque para nós, meros leitores, que não buscam nada mais do que o prazer da leitura, o que importa são as sensações que elas nos causam! É claro que a classificação ajuda, as vezes, a encontrar o que se procura, no meio de tantas coisas já publicadas... mas as vezes ela mais confunde do que tudo!
    ps: provavelmente o que eu estou dizendo é quase um pecado pra quem já fez Letras :x

    ResponderExcluir

Entre e fique à vontade!
'Bora prosear, porque esse blog também é seu.
Obrigada por sua visita, e por sua opinião.
Seu comentário será respondido aqui, nesse espacinho, assim que possível.
Um beijo procê!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...