terça-feira, 4 de junho de 2013

O quintal é meu e eu planto nele o que eu quiser!

Fonte
E daí que essa semana eu estava pensando em como gostaria de escrever mais no blog [e comer chocolate sem culpa, tal qual a menina do Pessoa]. Mas assim, não escrever sério [seja lá o que diabos isso signifique vindo de alguém cujo pseudônimo é MininaMá], sabe?

Escrever, assim, o que me desse na telha, como foi o dia, meus medos, meus sentimentos, como se o blog fosse meu diário mesmo...

Daí eu pensei que não podia, afinal, esse é um blog com milhares de acessos, com um público que vem até aqui em busca de informações, resenhas, dicas e não de umas parcas e porcas linhas sobre como é bom fazer Pilates [ou comer chocolate].

Daí eu pensei de novo, e lembrei do quanto anda chata pra cac* [Ops!Quase que sai um palavrão. Olha a boca, mocinha!] essa vida na internet. Um bando de gente querendo ditar o que um outro bando deve ou não fazer. Galera saindo da tumba pra aporrinhar quem 'tá ali, quietinho, no seu próprio quintal virtual, tomando um sol, uma brisa, uma água de coco...

Eu nunca fui a mais sociável das pessoas, embora trabalhe com gente full time há bastante tempo. Eu tenho o grave defeito de sumir do mapa e me desligar da vida que passa fora da minha cabeça. E de repente percebi o quanto eu me tornei social, sociável, educadinha, até.

Às vezes eu releio alguns textos meus mais antigos, de quando este muquifo não tinha sequer centena de leitores, e percebo a liberdade com a qual minhas palavras saíam, faceiras, pra romper os limites da tela. Noto uma sinceridade a mais, um cadinho de felicidade em dizer que, ponte que partiu, eu não quero lavar roupa na segunda-feira!

Hoje eu me sinto como se estivesse presa em uma gaiola, com milhares de pessoas me observando e esperando ansiosamente que eu derrube o alpiste no chão, pra poder me criticar. É claro que, ao mesmo tempo, tem um tantão de gente que me visita em minha gaiolinha, que me sorri, que me abraça, que me incentiva a cantar cada vez mais alto. E é esse tipo de gente que faz valer a pena não poder sair pra brincar no quintal.

Mas agora eu pergunto: por que diabos eu não posso sair pra brincar no quintal? Por que eu não posso escolher plantar kiwi, carambola, pitanga ou qualquer outra fruta que me dê na telha?

Aí é que 'tá, companheiro! Eu posso! Yes, I can [get no satisfaction]!!! E eu quero! E eu vou!

Já chega ter que viver a vida lá fora numa camisa de força, obedecendo regras ditadas pelos meus senhores feudais. Se eu não puder fazer do meu blog, vlog e qualquer outra página que leve meu nome o meu quintal, no qual eu planto o que quiser e colho quando quiser, de que adianta investir meu tempo nessa tal de world wide web?

No meu último Post Its [Já viu? Clica AQUI, ó! ;)], eu reclamei um 'cadinho disso tudo, e a maioria das pessoas fofas e queridas me disseram o que eu já deveria ter aceitado: que a gente 'tá aqui pra fazer as coisas por prazer, e que quem é do contra, do mal, do inferno não merece um segundinho da nossa atenção.

I want to break free, sweetheart! Eu quero poder chegar aqui, numa terça-feira à noite, e escrever cinco linhas sobre como foi a minha aula de Pilates. Quero voltar a conversar com quem me lê não como a vlogueira/blogueira Patrícia, que tem opinião sobre tudo e todos, mas sim como a Patrícia, gente como a gente, que fala o que quer, quando quer e por que quer.

Assim, sinto desapontar quem está inscrito neste cafofo apenas por conta do sorteio do Kindle ['Tá participando já? Clica AQUI, criatura!] ou quem acha que sou uma blogueira literária séria. Eu gosto sim de escrever sobre livros, mas se tem uma coisa na qual não quero transformar meu amor pela Literatura, ou pela música ou pelo cinema é em obrigação. Já chegam as obrigações da vida!

Quero poder escrever sobre um livro quando me bater aqueeeeela vontade, e não toda quarta-feira. Quero poder, às 10 da noite, compartilhar uma imagem, uma frase, ou qualquer outra coisa que eu ache que os outros também deveriam conhecer. Quero poder plantar arruda, nem que o cheiro incomode os outros.

Assim, se você vier aqui me visitar e encontrar um texto falando sobre como o Outono me deixa doente, ou sobre como o show de sábado foi incrível, puxa a cadeira de fio,ou então senta aí  na rede e 'bora prosear comigo! Afinal, se é pra tornar a virtualidade parecida com a vida real, que seja nas coisas boas. ;)

Um beijo procê!

8 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Adorei esse post! Super sincero!
    Seu canal e seu blog devem ter tantos seguidores justamente pela sinceridade! falta isso nas pessoas hoje em dia!
    grande bjo :)

    ResponderExcluir
  3. A gente só ta aqui pra se agradar e agradar quem gosta da gente. Com um detalhe; nem sempre o que me agrada vai te agradar e vice versa. O blog é teu, seja livre com ele!

    Beijão dona Pati!

    ResponderExcluir
  4. Estou ansioso pra ouvir mais sobre o pilates(e sobre chocolates, sobre os senhores feudais e tudo mais)

    ResponderExcluir
  5. Patrícia, é bom chegar e ver que tem gente que pensa como a gente(rsss), essa sua frase define você e eu ao mesmo tempo, "Eu nunca fui a mais sociável das pessoas, embora trabalhe com gente full time há bastante tempo. Eu tenho o grave defeito de sumir do mapa e me desligar da vida que passa fora da minha cabeça." Sou bancária aposentada(sim, menina, senhoras também navegam, gostam de ler e etc, rsss), e por conta da profissão fui "obrigada" a trabalhar com pessoas o tempo todo, e hoje depois que tudo passou, amo meu canto, minha casa, e principalmente, amo a mim mesma(espero que o portugues esteja correto, não é o meu forte). Faça o que te fizer feliz, e obrigada por repartir um pouco de você conosco
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Concordo Pati!! De obrigação, já estamos cheias! É isso que eu sempre digo: faço o LidoLendo com muito prazer! Leio por amor, por diversão! Se algum dia eu sentir que tudo isso está se tornando obrigação, pode ter certeza que vou parar!

    Pilates ou chocolate?? Olha... acho que o chocolate ganha rsrs Bjão da ISA! - LidoLendo.

    Detalhe: estou muito feliz porque agora o seu blog está abrindo aqui no meu trabalho!! Antes era tudo bloqueado! Então, vou aproveitar enquanto posso!! Adoro muito vc!

    ResponderExcluir
  7. Levanta a mão quem sente-se em terapia ao ler os textos da Patrícia. o/ Flor, você tem esse dom de cutucar as pessoas e fazer com que elas acordem pra uma vida melhor! beijos

    ResponderExcluir
  8. Ver vc escrevendo assim me fez sorrir, senti isso nos últimos vídeos uma tristeza em vc e uma coisa" tô aqui por obrigação, que não tinha antes.

    é isso ai prefiro a minina má a minina boazinha demais! ^^

    ResponderExcluir

Entre e fique à vontade!
'Bora prosear, porque esse blog também é seu.
Obrigada por sua visita, e por sua opinião.
Seu comentário será respondido aqui, nesse espacinho, assim que possível.
Um beijo procê!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...