terça-feira, 8 de outubro de 2013

Só. [Poemetos]

Tornar-se só
não é o mesmo que ser só,
pois aquele que sabe o que é
faz de si seu próprio dono...

Mas tornar-se...
é uma brincadeira do acaso
é um mergulho no caos
é um pisar em falso na luz.

Como se o vento levasse
todos os ruídos
todos os sentidos
todas as cores
e deixasse apenas o vazio de deus.

Te atiraste ao abismo
e então descobriste o outro.
O outro que sorri e não te vê
o outro que,
antes de caíres no fundo,
era teu todo.

Agora já não vês...
apenas sente o vento bater
em tua porta de nadas
fechada para o tudo do mundo.

Patrícia Pirota
2007

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Entre e fique à vontade!
'Bora prosear, porque esse blog também é seu.
Obrigada por sua visita, e por sua opinião.
Seu comentário será respondido aqui, nesse espacinho, assim que possível.
Um beijo procê!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...